Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta Uigur. Ordenar por data Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta Uigur. Ordenar por data Mostrar todas as postagens

7 de out. de 2022

Argentina votou contra discutir o genocídio uigur do Partido Comunista Chinês na ONU




LDD, 06/10/2022 



A iniciativa diplomática apresentada pelos Estados Unidos foi rejeitada por 19 votos contra 17, sendo as abstenções de Argentina e Ucrânia decisivas para que o projeto não prosperasse.

A República Argentina se absteve na votação da ONU para possibilitar o debate sobre as sistemáticas violações de direitos humanos cometidas pela China contra a minoria uigur na província de Xinjiang. Seu voto foi fundamental para que o assunto não fosse tratado .

O Projeto de Decisão foi apresentado pelos Estados Unidos, depois que o bloco de senadores do Partido Republicano pressionou o secretário de Estado de Biden, Antony Blinken, para que o genocídio uigure fosse tratado na ONU.

24 de jun. de 2022

Empresas holandesas que vendem roupas feitas por uigures em campos de concentração




Nltimes, 24/06/2022



As empresas holandesas C&A, Tommy Hilfiger, Nike e Calvin Klein ainda importam e vendem roupas feitas por trabalho escravo uigur em campos de concentração chineses, informou o Nederlands Dagblad com base nos dados de remessas comerciais das empresas.

A Nike Europe, com sede em Hilversum, é a maior culpada. Entre janeiro de 2021 e março de 2022, impressionantes 97% de suas entregas de algodão vieram de fábricas que usam trabalho forçado, segundo relatórios e observadores internacionais.

Mais da metade dos carregamentos de algodão da Tommy Hilfiger vieram de campos de concentração chineses e cerca de um terço dos da Calvin Klein. A sede dessas duas empresas fica em Amsterdã. 

21 de jun. de 2022

UE reclama da Ásia comprando petróleo russo que financia a guerra na Ucrânia, mas faz negócios com a China comunista




Euronews, 21/06/2022 



Por Luis Guita 



O petróleo russo vai continuar a financiar a invasão da Ucrânia, embora o dinheiro para comprá-lo já não venha principalmente do Ocidente, mas da Ásia.

China e Índia estão a comprar, ainda que com grandes descontos, o petróleo que outros países não querem por causa das sanções impostas após o início da guerra.

Esta circunstância, juntamente com o aumento dos preços, levou a Rússia a ter uma receita estimada de 20 mil milhões de dólares com as exportações de petróleo em maio, 1,7 mil milhões de dólares a mais do que em abril, segundo a Agência Internacional de Energia (AIE).

25 de mai. de 2022

Humor - ditador chinês defende "progressos" em matéria de "direitos humanos"





Euronews, 25/05/2022 



O "Presidente" chinês falou por videoconferência com Michelle Bachelet (terrorista), Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos que está em visita oficial de 6 dias à China. 

Durante a conversa, Xi Jinping defendeu que o país tem feito "progressos" em matéria de direitos humanos. Isto acontece numa altura em que fugas de informação revelam crimes contra a minoria Uigur, em Xinjiang, tema que não foi abordado por nenhum dos dois na conversa.

31 de mai. de 2022

Investigador pede renúncia de Bachelet e descreve visita à China como um "desastre" para a causa Uigur




BioBio, 30/05/2022 



Por Diego Vera 



O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos deve renunciar por não condenar a China depois de visitar a remota região de Xinjiang, onde os Estados Unidos acusam Pequim de genocídio, segundo um importante acadêmico.

A alta comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, deve renunciar por não condenar a China depois de visitar a remota região de Xinjiang, onde os Estados Unidos acusam Pequim de genocídio, segundo um importante acadêmico.

Adrian Zenz, especialista em estudos sobre a China na Fundação Memorial às Vítimas do Comunismo, disse à Bloomberg TV na segunda-feira que considera as viagens de Michelle Bachelet ao extremo oeste da China "um desastre".

3 de jun. de 2022

Bachelet não continuará na ONU e retornará ao Chile em setembro para assumir o governo bórico




LDD, 02/06/2022 



Exclusivo do La Derecha Diario: No Partido Socialista, os dias estão contando para o retorno da ex-presidente Michelle Bachelet da Suíça e eles definiram uma data de expiração para Gabriel Boric.

Uma bomba está se formando na fraca aliança governamental que existe entre o Partido Socialista , a Democracia Cristã e a Frente Ampla para apoiar a presidência de Gabriel Boric.

O colapso de sua imagem em tempo recorde e o absoluto fracasso em lidar com o conflito mapuche na macrozona sul dispararam alarmes no Partido Socialista, que já estabeleceu um prazo de validade para o governo e pensa em uma figura com suficiente poder político e apoio para poder assumir o controle do que está por vir.

17 de fev. de 2022

NBA: Se ajoelhando perante a China




FPG, 17/02/2022 



Por John Stossel 



As empresas nos dizem que apoiam a justiça social.

"Acredite em algo, mesmo que isso signifique sacrificar tudo", diz o ex-pivô dos 49ers (time de futebol americano) Colin Kaepernick em um anúncio da Nike.

"Fale pelas pessoas que não são ouvidas", diz a propaganda da NBA.

"Tudo bobagem de relações públicas corporativas", diz a jornalista Melissa Chen em meu  novo vídeo.

"Bobagem", diz ela, porque a NBA claramente  não  quer que seus funcionários (e atletas) critiquem a injustiça - muito menos se essa injustiça for na China.

27 de ago. de 2022

Polônia – pastor confronta deputado governista por apoiar lei de censura na forma de proteção religiosa



Em 27 de Julho, o pastor polonês, Pawel Chojecki, confrontou o deputado governista, Tadeusz Cymánski, em seu programa de televisão, por apoiar uma lei sobre ultraje (ou ofensas) a Igreja e seus símbolos. O deputado em questão defendeu alterações na lei para que as penalidades fossem ainda mais duras, com a possibilidade até mesmo de pena de prisão. O pastor Pawel sob estas leis (forma atual) foi condenado anteriormente por um tribunal em primeira instância por criticar, e de certo modo, '‘ofender’' as doutrinas da Igreja Católica. Durante o debate ao vivo, o pastor também enfatizou que a lei é injusta, porque abre caminho para condenar cidadãos poloneses de outras denominações religiosas, pelo simples fato de pregar ou contestar a doutrina ou liturgia católica, independente se com adjetivos pesados, ou simples refutações. 

O diálogo do pastor com o deputado pode ser visto acessando este link

26 de mai. de 2022

A Alibaba Group cria um 'rastreador individual de pegada de carbono': Klaus Schwab e Xi Jinping




RB, 25/05/2022 



Por  Tabita Peters 



Quer acompanhar seu consumo de carbono? A gigante chinesa de comércio eletrônico Alibaba está desenvolvendo a tecnologia para fazer isso.

O presidente canadense do Alibaba Group (a grande empresa de comércio eletrônico da China), J. Michael Evans, falou com orgulho sobre o desenvolvimento de um “rastreador individual de pegada de carbono” no Fórum Econômico Mundial em Davos, Suíça. 

Evans diz que este produto dá aos consumidores a capacidade de medir sua própria pegada de carbono, mas não chegou a especificar se essa tecnologia poderia ser usada como um meio de impor um limite pessoal de carbono. 

14 de out. de 2022

Jeremy Hunt, novo ministro das finanças do Reino Unido: autoritário, anti-Brexit e ligado a China

Jeremy Hunt 



BTB, 14/10/2022 



Por Jack Montgomery 



A primeira-ministra Liz Truss nomeou Jeremy Hunt, um deputado anti-Brexit que defendia os lockdowns ao estilo chinês e cuja esposa apresentou programas de propaganda comunista para uma empresa de televisão estatal, como chanceler do Tesouro.

A nomeação de Hunt, que apoiou Rishi Sunak na disputa pela liderança do partido contra Liz Truss no início deste ano – tendo (anteriormente) sido rejeitado por membros comuns do partido para o papel por uma vitória esmagadora quando ele mesmo se candidatou contra Boris Johnson – sinaliza que é altamente improvável que ela implemente até mesmo a mais branda das reformas fiscalmente conservadoras, com um "fraco" agora no controle (da economia).

30 de jul. de 2022

Candidato a primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, buscou laços comerciais com a China, apesar de em campanha prometer ser duro com o regime

Rishi Sunak



BTB, 29/07/2022 



Por Kurtz Zindulka 



Documentos vazados do departamento do Tesouro revelaram que o ex-chanceler e primeiro-ministro esperançoso Rishi Sunak foi a força motriz por trás das tentativas de forjar “laços comerciais mais profundos” com a China comunista.

Apesar das recentes alegações de Rishi Sunak de que ele seria o candidato a “ser duro com a China”, um documento do Tesouro intitulado “resultados da política do 11º diálogo econômico e financeiro Reino Unido-Chinavazou para o The Times of London, expôs como o Sunak - que havia liderado o departamento colocaria as economias britânica e chinesa em estreito alinhamento.

5 de fev. de 2018

No noroeste da China, o governo fecha o cerco a cristãos

O monitoramento do governo sob todos os aspectos da vida é extremo



Portas Abertas, 02 de fevereiro de 2018. 



No extremo noroeste da China, habitado por grupos étnicos minoritários muçulmanos (como o povo uigur, por exemplo), o governo chinês fez muito esforço para manter a região estabilizada desde os tumultos em 2007. Nos últimos anos, a polícia aumentou a segurança. Há carros blindados nas ruas, delegacias em cada esquina e toneladas de câmeras espalhadas por toda parte. A região agora está sob o que provavelmente é a mais intensa vigilância por parte do governo no mundo.

9 de abr. de 2019

Superestado Han da China: O Novo Terceiro Reich

Gatestone, 09 de abril de 2019 









  • O presidente da China, Xi Jinping, exige que as cinco religiões reconhecidas, 'o reconhecimento oficial de uma religião se traduz num mecanismo de controle' façam parte da "chinalização". Os chineses, como parte dessa implacável e inexorável investida, estão destruindo mesquitas e igrejas, forçando os muçulmanos devotos a tomarem bebidas alcoólicas e comerem carne de porco, infiltrando funcionários Han para residirem em lares muçulmanos e jogarem uma pá de cal no ensino religioso para menores.
  • Nos últimos anos, tem havido muitas representações grotescas de africanos na mídia chinesa, embora se tenha notícia de achincalhações bem mais bizarras do que a do ano passado, esta foi impactante porque a principal emissora estatal, ao transmiti-la para cerca de 800 milhões de telespectadores, deixou claro o que as autoridades chinesas pensam sobre os africanos tanto como motivo de escárnio quanto como subumanos.
  • Campos de concentração, racismo, eugenia, ambições de dominação mundial. Já vimos esse filme, não?
  • Há um novo Terceiro Reich: a China.



Mais de um milhão de pessoas, sem nenhum motivo a não ser etnia ou religião, estão confinadas em campos de concentração no que Pequim chama de Região Autônoma Uigur de Xinjiang, território que os tradicionais habitantes da região, os uigures, dizem ser o Turquestão Oriental. Além dos uigures, os cazaques étnicos também estão confinados naqueles campos.

26 de mar. de 2019

Europeus pedem mais "reciprocidade" à China: Colonização branda





Euronews, 26 de março de 2019 




A França, a Alemanha e a Comissão Europeia pediram à China uma parceria mais equilibrada, com base na "confiança" e uma maior "reciprocidade" nas relações comerciais.

O presidente francês recebeu no Palácio do Eliseu o homólogo chinês, Xi Jinping, numa minicimeira inédita ao lado da chanceler alemã, Angela Merkel e do presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

Emmanuel Macron afirmou que existem "divergências" e que "o exercício do poder na história da humanidade não acontece sem rivalidades. Ninguém é ingénuo, mas há um respeito pela China e um compromisso com o diálogo e cooperação e [...] os parceiros também respeitam a unidade da União Europeia e os seus valores".

30 de mai. de 2018

Relatório dos EUA condena China, Coreia do Norte e outros por perseguir liberdade de crença




Epoch Times, 30 de maio de 2018


Por Paul Huang


China, Coreia do Norte, Rússia, Arábia Saudita e um punhado de outros continuam a abusar da liberdade religiosa em seus respectivos países sem hesitação, diz um relatório do Departamento de Estado dos EUA.

“Os Estados Unidos não permanecerão como espectadores”, disse o secretário de Estado, Mike Pompeo, durante uma coletiva de imprensa do Departamento de Estado na terça-feira para apresentar o mais recente relatório internacional sobre liberdade religiosa. “Vamos entrar no ringue e nos solidarizar com todos os indivíduos que buscam desfrutar de seus direitos humanos mais fundamentais.”
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...