Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta Hezbollah. Ordenar por data Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta Hezbollah. Ordenar por data Mostrar todas as postagens

4 de jun. de 2017

A morte de um comandante do Hezbollah no Iraque obscurece o Oriente Médio e Israel




JP, 04 de junho de 2017. 






Na noite de sexta-feira, o site endereçado no Reino Unido, Al-Araby Al-Jadeed informou que uma fonte próxima ao Hashd Al-Shaabi (PMU), um grupo de milícias xiitas afiliadas ao governo iraquiano, disse que um comandante do Hezbollah foi morto lutando contra o Estado Islâmico no Iraque. 

De acordo com o relatório, Abdul Hamid Mahmoud Shri foi morto junto com quatros outros xiitas perto de Ba'aj por um homem-bomba. O corpo de Shri foi levado através de Najaf para Beirute. 

Este é o terceiro [membro] do Hezbollah morto em batalha no Iraque este ano... o governo iraquiano continua a negar a participação de elementos do Hezbollah nas batalhas de Mosul”, o site observou. 

25 de nov. de 2016

Rússia e Hezbollah “oficialmente” trabalhado em conjunto na Síria




Times of Israel, 25 de novembro de 2016. 



Por Dov Lieber



A cooperação militar tinha estado sob o radar; a milícia xiita empurra credenciais como sendo um exército convencional. 

A – Rússia e o Hezbollah começaram uma coordenação militar “oficial” na Síria, a pedido de Moscou, de acordo com um relatório publicado na quinta-feira em um site de notícias pró-Hezbollah. 

O site libanês pró-Hezbollah Al-Akhbar informou que os funcionários do Hezbollah reuniram-se com “altos” oficiais russos na perigosa cidade de Aleppo, na semana passada naquilo que foi a primeira reunião oficial direta entre os dois lados desde o começo da campanha militar de Moscou, que resolveu envolver-se na guerra civil síria. 

14 de dez. de 2022

Irã financia Hezbollah com ouro através da Venezuela





CCIU, 14/12/2022 



O Irã está contrabandeando ouro da Venezuela para financiar o movimento islâmico xiita Hezbollah do Líbano, contornando as sanções dos EUA, de acordo com uma reportagem da mídia britânica citando um documento confidencial, informou o i24News. 

De acordo com a Iran International, a seguradora Lloyds Marine enviou um alerta aos seus clientes que revelava os esquemas ilegais da República Islâmica através da Venezuela para financiar seu proxy libanês. O documento, emitido em 28 de outubro e intitulado “Transferência e Comércio Ilícito de Petróleo e Ouro Iraniano”, disse que a Força Quds do Corpo de Guarda Revolucionára Iraniana (IRGC) estava “facilitando a venda de petróleo iraniano” para o país latino-americano e aceitando ouro como pagamento, que ele enviaria ao Hezbollah "por atividades terroristas".

27 de ago. de 2016

O Irã expande sua rede terrorista Jihad na América Latina, utilizando embaixadas como centros de inteligência

“O diretor-executivo do Centro para a Segurança da Sociedade Livre (SFS) Joseph Humire revelou a realidade das atividades libanesas do Hezbollah na América Latina, e como o Irã está usando suas embaixadas como centros de inteligência.”

Isso não é nada de novo sobre o Irã, que tem um longo histórico de usar suas embaixadas no exterior, como plataformas para lançar as suas ambições jihadistas. Isto inclui a sua Força Quds.

O Hezbollah “opera em dois níveis na América Latina – em um nível licito e ilícito”; no nível ilícito através do tráfico de drogas, seres humanos e armas, e no nível “lícito” através da divulgação de suas redes através de centros islâmicos e mesquitas.

O relatório a seguir descreve a expansão do regime jihadista iraniano na América Latina, voltando a 2013, o relatório de 500 páginas feito por um procurador da República da Argentina delineou a extensão do terrorismo iraniano e sua rede de inteligência na “Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Chile, Colômbia, Guiana, Trinidad Tobago e Suriname e em outros lugares.”.

16 de ago. de 2016

Israel - recrutadores de células terroristas do Hezbollah via Faceboook são presos na Cisjordânia e em Israel, pela Shin Bet

Um perfil do Facebook usado pelo Hezbollah para recrutar novos membros da Cisjordânia e Israel



Times of Israel, 16 de agosto de 2016. 







Nove palestinos detidos por supostamente planejar atentados suicidas e emboscadas sob as ordens de manipuladores do grupo terrorista xiita no Líbano e em Gaza. 

Os serviços de segurança de Israel separaram duas células terroristas que tinham sido criadas pela organização terrorista Hezbollah, prendendo nove supostos membros ao longo dos últimos meses, revelaram as autoridades nessa terça-feira. 

Membros do Hezbollah da Unidade 133 do grupo – sua unidade de operações estrangeira – que trabalha fora do Líbano e da Faixa de Gaza recrutava membros na Cisjordânia, e na Faixa de Gaza e em Israel através do site da mídia social Faceboook, disse o serviço de segurança Shin Bet

7 de nov. de 2016

Influência da Rússia sobre o Hezbollah levanta bandeiras vermelhas em Israel





Defense News, 07 de novembro de 2016. 






Tel Aviv – quando a organização militante libanesa Hezbollah, juntou-se a luta em nome do presidente sírio Bashar al-Assad, praticamente desde o início da guerra civil síria, a avaliação profissional militar de Israel pensava essencialmente em deixá-los simplesmente sangrar. 

O Hezbollah é um inimigo que está melhorando as suas capacidades na Síria, mas qualquer mudança em suas capacidades de combate... Não deve garantir, no futuro previsível, qualquer ajuste da nossa parte no conceito operacional”, disse o general Shmuel Olanski, o então chefe de blindados de Israel, à Defense News em novembro de 2014, há mais de dois ano depois do banho de sangue cada vez mais brutal, de [que começou a] 6 anos e meio. 

Eu gostaria que eles viessem e nos confrontasse diretamente. Isso é, quando nós formos capazes de aproveitar de forma mais eficaz a nossa superioridade”, acrescentou. 

26 de jun. de 2022

Paraguai – o caso do promotor anti-Hezbollah assassinado na Colômbia: possíveis ligações com o vice-presidente e o avião venezuelano-iraniano

Mario Abdo Benítez o homem forte do Hezbollah


O presidente paraguaio, Mario Abdo Benítez, encontra-se cada vez mais em uma situação delicada tanto no país, quanto internacionalmente. Apesar dele ter reconhecido o Hezbollah como uma organização terrorista em 2019, o presidente paraguaio tem em seu entorno pessoas de índole no mínimo questionáveis, e que colocam em dúvida o seu próprio caráter como líder político da nação. O seu vice presidente, Hugo Velásquez, está sendo exposto pela mídia paraguaia como o homem forte do Hezbollah no governo, pelo fato de ter intrínseca relação com clérigos xiitas, e ter sido procurador na região de Ciudad del Este, na fronteira entre Brasil e Paraguai. 

O presidente da Colômbia, Iván Duque, anunciou nesta sexta-feira (3), a captura de "todos os envolvidos" na morte do promotor paraguaio Marcelo Pecci - conhecido por sua luta contra o crime organizado -, ocorrida em 10 de maio durante uma viagem de lua de mel ao país. O anúncio foi feito por vídeo, de Washington, onde Duque está em viagem oficial. [pg 1]

31 de out. de 2016

Líbano – eleição de Michel Aoun: o afastamento de Riad e a vitória de Teerã




Euronews, 31 de outubro de 2016. 



O Líbano vive um vazio institucional há dois anos. No dia 23 de abril de 2014, o parlamento falhou a primeira tentativa de eleger um novo presidente da república para substituir Michel Suleiman, cujo mandato terminava a 25 de maio. O maronita Samir Geagea não consegue a maioria de dois terços necessária.

Segundo o Pacto Nacional – que exige a partilha do poder entre as comunidades religiosas -, o presidente da república deve ser um cristão maronita; o presidente do parlamento, um xiita e o primeiro-ministro, um sunita.

Ao longo dos dois últimos anos, o parlamento libanês tentou por 45 vezes alcançar os dois terços necessários para a eleição – 86 dos 128 deputados – sem sucesso. Em cada tentativa, os 20 eleitos do bloco parlamentar de Michel Aoun e os 13 do Hezbollah boicotaram a sessão.

30 de nov. de 2016

Israel ataca comboio de Assad com mísseis russos “Buk” que seriam entregues ao Hezbollah





UT, 30 de novembro de 2016. 



Israel temia que o Hezbollah fosse obter os mísseis antiaéreos. 

O exército sírio disse que os jatos israelenses dispararam dois mísseis em uma área a oeste da capital de Damasco na quarta-feira de manhã, sem causar mortes, em um ataque planejado a partir do espaço aéreo libanês, informou a Reuters.  

Uma fonte militar disse que os aviões israelenses lançaram o ataque aéreo ao amanhecer, e os mísseis caíram na área de Saboura. O ataque foi uma tentativa de “desviar a atenção dos sucessos do Exército Sírio Árabe”, disse a fonte de mídia de Assad, SANA, citando uma fonte militar. 

Relatos na mídia árabe dizem que um comboio de armas destinadas ao Hezbollah era o alvo, Haartez especifica. A notícia veio em meio a tensões ao longo da fronteira norte de Israel depois de confrontos entre o exército israelense e militantes afiliados ao grupo Estado Islâmico nos últimos dias. 

12 de dez. de 2022

Israel adverte que bombardeará o aeroporto de Beirute se o Irã o usar para contrabandear armas para o Hezbollah





LDD, 12/12/2022 



Israel ameaçou no sábado bombardear o Aeroporto Internacional Rafic Hariri de Beirute se o terminal for usado como uma rota de contrabando de armas iranianas, em uma situação semelhante à que fez na Síria, após uma reportagem do canal saudita Al- Arabiya.

Israel alertou o Líbano no sábado que bombardearia o Aeroporto Internacional Rafic Hariri de Beirute depois que um relatório do canal saudita Al-Arabiya afirmou que o Irã havia recentemente transferido armas para o grupo terrorista Hezbollah por meio de voos civis que chegaram no mesmo dia.

1 de jul. de 2022

Paraguai: presidente paraguaio fala sobre luta contra o terrorismo, enquanto seu vice está envolvido com o Hezbollah

Mario Abdo e Hugo Velázquez



HOY, 01/07/2022 



O Presidente da República, Mario Abdo Benítez, destacou em seu relatório de gestão o combate ao crime organizado e ao terrorismo, deixando de lado o fato de que seu próprio vice-presidente Hugo Velázquez mantém vínculos com líderes do grupo terrorista Hezbollah.

Durante a apresentação do relatório de gestão, o presidente Mario Abdo Benítez destacou os avanços no combate ao terrorismo e ao crime organizado, com as expulsões realizadas do país de pessoas acusadas de fazer parte de grupos criminosos com forte presença territorial na região, como o Primeiro Comando da Capital, o Comando Vermelho e outras facções, como o grupo terrorista internacional Hezbollah.

Curiosamente, o presidente evitou (com razão) mencionar que seu próprio vice-presidente da República, Hugo Velázquez, está vinculado à referida organização terrorista.

20 de jul. de 2016

O Irã implanta atiradores afegãos treinados pelo Hezbollah em uma brigada na Síria




DefenseNews, 19 de julho de 2016. 






Tel Aviv – uma fonte de inteligência israelense confirmou segunda-feira que uma nova unidade de atiradores afegãos treinados pelo Hezbollah libanês e financiados pelo Irã estão agora operando além de sua fronteira norte, em nome do presidente sírio, Bashar Al-Assad. 

Em uma entrevista de 18 de julho, a fonte disse que a unidade de atiradores perto do Afeganistão, da Brigada Fatemiyoun – é um dos vários grupos adicionais das forças especiais que estão sendo implementadas na luta contra a organização Estado Islâmico, também conhecida pelo acrônimo em árabe “Daesh”. 

17 de jan. de 2018

EUA: Departamento de Justiça anuncia investigação sobre tráfico de drogas do Hezbollah durante gestão Obama




Epoch Times, 16 de janeiro de 2018. 






O Departamento de Justiça (DOJ) dos EUA anunciou a criação de uma força-tarefa especial para investigar e processar indivíduos e redes que prestaram apoio ao grupo terrorista do Hezbollah.

O anúncio vem após uma ordem de dezembro do procurador-geral Jeff Sessions para uma revisão de como o Projeto Cassandra, uma iniciativa de aplicação da lei visando o tráfico de drogas e operações relacionadas ao Hezbollah nos Estados Unidos e no exterior, foi tratado por funcionários da gestão Obama.

29 de jul. de 2022

A identidade do terrorista que explodiu o carro-bomba na Embaixada de Israel em 1992 e matou 22 argentinos foi revelada




LDD, 28/07/2022 



De acordo com a reportagem do Mossad, trata-se de Muhammad Nur Al-Din, um libanês de 24 anos que foi recrutado no Brasil e entrou no país pela Tríplice Fronteira.

Esta semana, o Mossad , a agência de inteligência israelense, concluiu uma longa investigação sobre os autores intelectuais e materiais dos dois grandes ataques que o jihadismo cometeu em solo argentino: o  ataque contra a Embaixada de Israel  foi perpetrado em 17 de março de 1992 com um saldo de  29 mortos  e 242 feridos. Enquanto isso, o  ataque à sede da AMIA em 18 de julho de 1994  matou 85 pessoas  e feriu cerca de 300 pessoas.

Embora o governo israelense permaneça relativamente discreto sobre as conclusões, um vazamento revelado pela mídia Infobae sobre o ataque contra a Embaixada de Israel fornece uma informação fundamental: a identidade e a imagem do motorista suicida.

2 de dez. de 2016

Hezbollah vs ISIS vs Israel




JP, 02 de dezembro de 2016. 






O ataque desta semana nos montes de Golan é um lembrete de que, independentemente de qual entidade está ganhando a guerra na Síria, todas elas têm um objetivo em comum: destruir o Estado judeu. 

Dois incidentes desta semana mostram a complexidade dos desafios enfrentados por Israel em sua frente norte. 

No primeiro, um ataque aéreo matou quatro membros da Brigada Khalid ibn al-Walid afiliada ao Estado Islâmico depois que uma patrulha da unidade de reconhecimento de Golani, no sul de Golan, foi alvo da organização. A aeronave israelense apontou uma instalação usada pelo grupo na área de Wadi Sirhan. 

7 de set. de 2016

Israel reconhece a ajuda do Paraguai na luta contra o Hezbollah na América Latina

Hezbollah



JPost, 08 de setembro de 2016 – Jerusalém 07/09/2016, Brasília. 






O relatório afirmou que o Hezbollah continua a manter uma presença na América do Sul e no Caribe, "com membros facilitadores e apoiadores que exercem atividade em apoio à organização.”

Israel está ajudando o Paraguai a tomar medidas contra o Hezbollah na área da tríplice fronteira com a Argentina e o Brasil, o Ministério das Relações Exteriores reconheceu na quarta-feira ao anunciar a abertura da nova embaixada em Assunção. 

“Israel coopera com o Paraguai na luta contra o terrorismo e mantém um papel de apoio em ações contra o Hebollah na região da tríplice fronteira”, disse o ministério em um comunicado sobre as relações com o Paraguai. 

17 de mai. de 2022

Hezbollah perde a maioria no Parlamento do Líbano: eleições fraudulentas e interferência estrangeira




Euronews, 17/05/2022 



Por Shona Murray 



O maior grupo parlamentar do Líbano, liderado pelo Hezbollah, perdeu a maioria no Parlamento. Os resultados finais das legislativas do último domingo foram anunciados esta terça-feira. Os candidatos da coligação liderada pelo movimento xiita pró-iraniano ganharam 62 dos 128 assentos, três lugares a menos do que o necessário para garantir a maioria.

O Hezbollah manteve os seus próprios assentos, mas o Movimento Patriótico Cristão Livre do Presidente Michel Aoun perdeu o apoio. Um partido cristão rival com laços estreitos com a Arábia Saudita, as Forças Libanesas, obteve ganhos e candidatos independentes prometendo reformas ganharam 13 assentos. 

8 de set. de 2016

O Hezbollah se muda para o sul da Síria, para o outro lado da fronteira de Israel




Time of Israel, 08 de setembro de 2016. 






IDF diz que está acompanhando e “preparado para qualquer cenário”, conforme o grupo xiita se posiciona na porta ao lado. 

Combatentes do Hezbollah estão se preparando para se mudar para o sul da Síria se locomovendo para uma montanha que faz fronteira com Israel e Golan, informou a mídia estatal iraniana segunda-feira. 

O Hezbollah tem implantado um grande número de suas forças em Quneitra passagem que tem ligados os territórios sírios a Golã”, fontes anônimas disseram a agência de notícias semioficial Fars. 

Segundo as fontes, os combatentes do Hezbollah estão fazendo parte de uma operação “antiterrorismo” com o exército do governo sírio de Bashar Al-Assad para combater os vários grupos militantes localizados nas Colinas sírias de Golã. 

25 de jul. de 2017

PCC firma acordo comercial com organização terrorista Hezbollah

Grupo terrorista Hezbollah



Epoch Times, 25 de julho de 2017 






Organização criminosa brasileira firma “parceria comercial” com grupo paramilitar libanês sediado em Beirute

A Fundação de Defesa da Democracia (FDD), organização não governamental norte-americana que trabalha no combate a grupos terroristas, lançou um relatório que foi publicado pelo Correio Braziliense no domingo (23). O documento revela que o Primeiro Comando da Capital (PCC), maior grupo que opera no crime organizado brasileiro, estendeu suas fronteiras comerciais com o Hezbollah, uma organização paramilitar do Líbano. Conforme consta no documento, tal associação foi firmada com o objetivo de aumentar o poder financeiro do PCC, que compra drogas de países da América do Sul, como Paraguai e Colômbia, e as revende ao grupo atuante no Líbano.

5 de dez. de 2018

Militares de Israel expõem e impedem a instalação de túneis de ataque do Hezbollah no Líbano




Epoch Times, 04 de dezembro de 2018 



Militares disseram em um comunicado que "aumentaram sua presença e prontidão no Comando Norte e estão preparados para vários cenários"

JERUSALÉM – O Exército de Israel disse em 4 de dezembro que estava iniciando uma operação para “expor e impedir” túneis de ataque transfronteiriços do Líbano escavados pelo Hezbollah libanês.

Um porta-voz, o tenente-coronel Jonathan Conricus, disse que os militares israelenses estavam cientes de uma série de túneis que cruzavam Israel do Líbano para o norte, e que o exército só estaria operando dentro de Israel e não cruzando a fronteira.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...