12 de abr de 2019

Suécia – Igreja Luterana da Suécia distribui guia supostamente baseado na "Bíblia” para crianças LGBT




LifeSiteNews, 11 de abril de 2019 








Estocolmo, Suécia, 11 de abril de 2019 (LifeSiteNews) – Uma diocese da Igreja da Suécia está oferecendo um guia para jovens LGBTs que afirma que pela palavra “homossexualidade” não estar especificada ou mencionada na Bíblia, o estilo de vida homossexual é aceitável para cristãos. 

Um “guia de sobrevivência para crianças queer cristãs” foi desenvolvido pela diocese de Vasteras da Igreja da Suécia. O site oficial da igreja dá as boas-vindas aos leitores com “Debaixo do arco-íris você não está sozinho!” E observa que o guia, desenvolvido pela diocese de Vasteras, se une ao acampamento arco-íris “Young Camelot's Church”. 

O site dita 10 pontos, em inglês e sueco, que se referem ao guia de sobrevivência para jovens cristãos que vivenciam atrações por pessoas do mesmo sexo. O objetivo é ajudar “jovens cristãos, que no contexto LGBT, são questionados sobre sua fé cristã e questionados em contextos cristãos sobre sua identidade LGBT”. 


Ele oferece “interpretações teológicas” que ela diz serem importantes para pessoas LGBTQ que querem “ver a si mesmas e suas vidas como parte da história bíblica”, ele observa que "é escrito por e para os jovens para apoiá-los sendo quem eles são (no momento)”. 

O site explica que o Acampamento Arco-Íris do Young Camelot's é realizado várias vezes por ano para que “jovens LGBTQ possam conhecer outras pessoas e compartilhar experiências em um único lugar e em um contexto em que seja tudo bem serem eles mesmos”. 

Um panfleto está disponível em formato PDF e em sueco no site que oferece a visão da igreja sueca sobre a orientação homossexual. Respostas são fornecidas pela igreja para reações comuns a declarações de homossexualidade. Por exemplo: 

“Dizem que na Bíblia que a homossexualidade é errada! –  Não, não é, porque a palavra 'homossexualidade' não existe na Bíblia”. (A palavra não existia até o século 19). 

O panfleto também afirma que os lugares na Bíblia que aparentemente proíbem atos homossexuais são meras proibições contra a exploração homossexual e o estupro.

Também estão incluídas no guia as definições de termos usados por marxistas culturais, incluindo “queer”, “não-binário”, “dois sexos”, “cisperson” e “gênero fluido”. 

 O guia procurou reinterpretar histórias comumente entendidas do Antigo e do Novo Testamento. Por exemplo, José – cujos irmãos o venderam à escravidão egípcia – é retratado como um homem “que quebra as normas em termos de expressão de gênero e provavelmente usava roupas destinadas à filha de um rei”. A Virgem Maria é descrita como uma mulher que quebrou “as normas sexuais tradicionais em uma sociedade patriarcal”. E “Jesus Cristo é descrito como um queer que quebrou a norma” e “não defendeu a família tradicional”. 

O site compara a bandeira do arco-íris do movimento LGBTQ ao arco-íris descrito em Gênesis, onde Deus promete a Noé e seus descendentes que nunca mais inundaria a Terra. “Uma bandeira tremulante de arco-íris fala da grande diversidade da humanidade e nos lembra do respeito pelas diferenças um do outro. Se todos fossemos iguais, o mundo seria chato e incolor”. A bandeira do arco-íris lembra a Young's LGBTQ de que “todos que vieram antes de você lutaram contra o preconceito e deram de presente para pessoas de hoje, coisas como o 'casamento' entre pessoas do mesmo sexo”. 

Ao contrário dos ensinamentos expressos no site da Igreja Sueca, os cristãos há muito aderem aos ensinamentos herdados das escrituras judaicas que foram reafirmados no Novo Testamento. Por exemplo: “Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; abominação é”, e “por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si” (Romanos 1:24). 

O Catecismo da Igreja Católica afirma que, com base nas Escrituras, os atos homossexuais são definidos como “grave depravação” e sob nenhuma circunstância eles podem ser aprovados. A inclinação para atos homossexuais, diz, é “objetivamente desordenada”. Enquanto pessoas com tendências para se relacionar com outras do mesmo sexo “devem ser aceitas com respeito, compaixão e sensibilidade”, diz o Catecismo, “as pessoas homossexuais são chamadas à castidade”. 

A Igreja da Suécia é uma denominação evangélica luterana que já foi a igreja oficial da nação. É a maior denominação cristã na Suécia. Oferece “casamento” para casais do mesmo sexo.

Artigos recomendados: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...