23 de ago de 2018

Conheça o general iraniano apelidado de o homem mais perigoso do Oriente Médio




JN, 23 de agosto de 2018 



Qassem Soleimani, apelidado pelo Líder Supremo do Irã como o “mártir vivo da Revolução”, é um dos homens mais perigosos do Oriente Médio. 

Ele tem sido chamado de "O Comandante das Sombras” e “Dark Night”, enquanto outros o chamam de “Mr Consertá-lo”. 

Qassem Soleimani, o astuto comandante das Forças Quds – divisão do Corpo da Guarda Revolucionária do Irã encarregado de expandir a Revolução Islâmica – foi elogiado pelo líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, por ser “um mártir vivo da Revolução”. 


Soleimani não é um homem ousado e até recentemente se absteve de estar no centro das atenções por não dar entrevistas para a mídia estrangeira, mas ele é sem dúvida um dos homens mais perigosos do Oriente Médio. 

Ele foi um dos oficiais da IRGC que, após a primeira Guerra do Líbano nos anos 80 do século passado, fundou o Hezbollah, a organização terrorista xiita libanesa que atualmente ameaça Israel com aproximadamente 140.000 mísseis. 

Em 2011, ele foi designado como terrorista pelo Departamento do Tesouro dos Estados Unidos por causa de seu papel em uma conspiração para assassinar o embaixador saudita nos Estados Unidos e mais uma vez contra os crimes de guerra cometidos na Síria durante as batalhas com os rebeldes. 

Soleimani supervisionou praticamente todas as grandes batalhas na Síria e no Iraque durante as guerras civis e depois fundou a organização Hashd Al-Shaabi de milícias predominantemente xiitas no Iraque, que foram integradas ao exército iraquiano em 2018

Os comandantes de Hash Al-Shaabi recebem ordens de Soleimani, não do governo iraquiano e as milícias apoiadas pelo Irã foram mais do que instrumentais na batalha que resultou na reconquista de territórios perdidos para o Estado Islâmico. 

Soleimani foi visto durante as batalhas contra o Estado Islâmico em Tikrit, Ramadi, Fallujah e Mosul, que foi retomado da organização terrorista jihadista do Estado Islâmico em meados de 2017. 

O comandante das Forças Quds também supervisionou a grande batalha contra os rebeldes em Aleppo, na Síria e na ofensiva de Qalamoun, onde o Irã supostamente está dirigindo uma instalação nuclear subterrânea nas proximidades da cidade de Qusayr. 

Mias recentemente, Soleimani interferiu na formação de um novo governo no Iraque após as eleições de maio e forçou o clérigo xiita Muqtada al-Sadr a formar uma coalizão com partidos pró-iranianos. 

O Irã não aceitará a criação de um bloco xiita que é uma ameaça aos seus interesses. Esta é uma linha vermelha”, disse Soleimani a repórteres após seu encontro com al-Sadr. 

Artigos recomendados: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...