Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta Colônia. Ordenar por data Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta Colônia. Ordenar por data Mostrar todas as postagens

7 de jan. de 2022

Suicídio Multicultural da Alemanha



Gatestone, 06/01/2022


Por Giulio Meotti 


  • "Vou continuar tendo uma postura crítica àqueles... que usam a estrutura liberal e a tolerância da constituição para impor visões totalitárias do estado que minam as normas do Estado de Direito usando doutrinação antiocidental...Não vou adaptar a minha visão de liberdade de expressão... 'Todos têm o direito de expressar livremente sua opinião desde que não seja contrária à lei da Sharia." Ralph Giordano, FAZ.net.
  • Depois que uma barragem se rompe, é um salve-se quem puder para ver quem cede mais rápido.
  • A cidade também está mudando o nome de suas praças para dar espaço ao Islã. "Moscheeplatz" ("Praça da Mesquita"), nome almejado pelo prefeito Marcel Philipp, acordado com o Departamento de Assuntos Religiosos da Turquia...
  • A despeito disso, diz-se que a "Grande Substituição" e a islamização da Europa não passam de teorias da conspiração. Será que realmente estamos cientes de como será a Europa do amanhã?


"A hegemonia do Ocidente acabou," ressaltou recentemente o presidente turco Recep Tayyip Erdogan. "Durou séculos, mas já era".

11 de mar. de 2022

Justiça alemã permite ao governo espionar partidos de direita por serem "uma ameaça à democracia"





LDD, 10/03/2022 



Um tribunal alemão decidiu que a Alternativa para a Alemanha (AfD) de direita pode ser classificada como uma suposta ameaça à democracia e permitiu oficialmente que a agência nacional de inteligência espione o partido da oposição.

O Tribunal Administrativo de Colônia decidiu contra o partido de direita Alternativa para a Alemanha (AfD) em uma longa disputa judicial após uma eleição nacional em que o partido ganhou um pequeno, mas sólido, 10,3% dos votos .

O tribunal considerou que havia indícios suficientes de “aspirações inconstitucionais” dentro do partido, com os juízes garantindo que algumas figuras proeminentes da facção política Der Flügel, que foi oficialmente dissolvida em 2020, continuem a exercer influência significativa dentro do partido.

A presença desses líderes dentro do partido, acusados ​​de defender "ideias extremas" como "racismo, homofobia, xenofobia e islamofobia" é justificativa suficiente para a Justiça para que o governo investigue todos os membros do partido, inclusive a liderança. Ou seja, grampear suas casas, grampear seus telefones celulares, fazer com que agentes de segurança os sigam e outras medidas internas de espionagem.

5 de mar. de 2016

Crise Migratória na Alemanha: Janeiro de 2016 "Migrantes Não Respeitam Nossa Ordem Constitucional"

Gatestone, 24 de fevereiro de 2016.









Tradução: Joseph Skilnik.


  • Malgrado a neve, gelo e temperaturas abaixo de zero em muitas regiões da Europa, um total de 91.671 migrantes ingressaram na Alemanha em janeiro de 2016.
  • Os contribuintes alemães poderão acabar pagando €450 bilhões (US$500 bilhões) com as despesas gerais de subsistência de um milhão de migrantes que ingressaram na Alemanha em 2015. Isso provavelmente irá dobrar para cerca de um trilhão de euros se mais um milhão de migrantes chegarem em 2016.
  • Um migrante de 19 anos do Afeganistão abusou sexualmente de quatro meninas com idades entre 11 e 13 anos em uma piscina em Dresden. O migrante foi detido, mas em seguida foi liberado.
  • Três adolescentes do Norte da África tentaram apedrejar até a morte dois transsexuais em Dortmund que estavam passeando em trajes femininos. As vítimas foram salvas pela polícia.
  • O jornal Bild publicou uma matéria segundo a qual políticos em Kiel deram instruções à polícia para que ela fizesse vista grossa em relação aos crimes cometidos por migrantes.
  • "Os tópicos que cobrimos são determinados pelo governo. ... Somos obrigados a informar de modo que sirva aos interesses da Europa e ao bem comum, contanto que agrade a Sra. Merkel. Hoje não temos permissão de dizer nada negativo sobre os refugiados. Isso é jornalismo governamental". – Wolfgang Herles, aposentado, personalidade da mídia pública.
  • A Comissão Européia preconizou "o repúdio de falsas associações de determinados atos criminosos, como ataques contra mulheres ocorridos em Colônia na Passagem do Ano Novo com o grande fluxo de refugiados".
  • Em janeiro de 2016 a população alemã, ao que parece, finalmente acordou para as implicações decorrentes da decisão de seu governo de permitir a entrada de 1,1 milhões de migrantes, em sua maioria do sexo masculino, da África, Ásia e Oriente Médio no país em 2015.

Depois que mais de mil migrantes muçulmanos abusaram sexualmente de centenas de mulheres em toda a Alemanha na Passagem do Ano Novo, a Chanceler Angela Merkel começou a se defrontar com uma crescente desaprovação dos eleitores à sua política de portas abertas para a imigração.

14 de jul. de 2016

Nova Lei de Estupro da Alemanha: "Não Quer Dizer Não"

Gatestone, 14 de julho de 2016. 



Por Soeren Kern


  • As reformas provavelmente não acabarão com a epidemia de estupros na Alemanha.
  • Quando o assunto é imigração, a correção política muitas vezes substitui o estado de direito na Alemanha, onde muitos imigrantes que cometem crimes sexuais nunca são conduzidos à justiça e aqueles que vão a julgamento são punidos com penas brandas por juízes compassivos.
  • "Todo policial sabe que se espera que ele cumpra uma determinada meta política. É melhor ficar quieto (em relação aos crimes cometidos por migrantes) para evitar problemas." — Rainer Wendt chefe do Sindicato da Polícia Alemã.
  • "É inaceitável que candidatos a asilo aviltem nossa sociedade, ao mesmo tempo em que buscam aqui a nossa proteção." — Promotor Bastian Blaut.
O parlamento alemão aprovou mudanças no código penal que ampliam a definição de estupro e facilitam a deportação de imigrantes que cometem crimes sexuais.

Segundo o projeto de lei, também conhecido como a lei "Não Quer Dizer Não" ("Nein heisst Nein" ), qualquer forma de sexo não consensual agora será considerado e punido como crime. Anteriormente, apenas os casos em que as vítimas conseguiam provar que haviam resistido fisicamente aos seus agressores eram puníveis sob a lei alemã.

5 de out. de 2018

Turquia: Construindo Mesquitas, Destruindo o Cristianismo

Gatestone, 04 de outubro de 2018 


Por Uzay Bulut 



  • Enquanto uma enorme mesquita turca está sendo inaugurada na Alemanha, a maior escola teológica ortodoxa cristã permanece fechada por quase 50 anos, por ordem do governo turco. Além disso, a menos de um quilômetro do instituto cristão fechado, um novo centro de estudos islâmicos, abrangendo uma área total de 200 acres está programado para ser construído.
  • Os gregos da Turquia, remanescentes do outrora grande Império Bizantino, são brutalmente perseguidos e praticamente exterminados. Eles foram expostos, entre outros crimes contra a humanidade, a um genocídio, pogroms e deportações forçadas nas mãos de vários governos turcos. Como resultado, há somente cerca de 1.300 gregos em Istambul. Mas, apesar de seu ínfimo contingente, a moribunda comunidade grega ainda sofre discriminação e violações de seus direitos.
  • O governo turco, que mantém fechada a maior escola de teologia cristã do país, dispende grande parte de seu orçamento anual na construção de mesquitas mundo afora.




O governo turco gasta centenas de milhões de dólares na construção de mesquitas como parte de um programa de longo prazo com o intuito de promover o Islã ao redor do mundo. Muitos muçulmanos esperam que as novas mesquitas espalhadas pela Europa fomentem e facilitem sua intenção de disseminar o Islã para os países não islâmicos e persuadir os "infiéis" cristãos a abandonarem sua fé em prol do Islã.

7 de mai. de 2016

Polícia de Colônia dando cobertura para imigrantes muçulmanos: “penetração com os dedos não é estupro”.

A narrativa é de que todos devem ser forçados a acreditar que os imigrantes na Europa são completamente benignos e devem ter boas-vindas, sob a pena de serem acusados de “racismo” e “Islamofobia”, e que devem ser preservados a todo custo, não importa o quão verdadeiramente ultrajante seja fazê-lo. 





Funcionários tentaram apagar estupro do relatório de Colônia NYE. 



The Local, 02 de maio de 2016. (Graças a Religião de Paz  Por Robert Spencer)



Um polícia de alta patente alegou que os seus veteranos tentaram retirar a palavra estupro dentro dum relatório da polícia interna após as agressões sexuais em massa em Colônia no Ano Novo. 

Um superintendente chefe da polícia de Colônia disse à Comissão de Investigação criada na sequência dos ataques que o Ministério do Interior em Renânia do Norte-Vestefália tinha procurado influenciar as investigações. 

13 de dez. de 2016

Revelado: Alarmante mapa mostra locais onde milhares de mulheres e crianças foram atacadas sexualmente por imigrantes



Express UK, 12-13 de dezembro de 2016. 






A escala aterrorizante de ataques sexuais por imigrantes na Alemanha foi descoberta em um novo mapa detalhando os milhares de locais onde mulheres e crianças foram estupradas e abusadas em 2016. 

Números chocantes mostram que 2.125 pessoas foram atacadas sexualmente, 199 foram estupradas e 380 foram molestadas em vestiários de natação por uma combinação de refugiados ou não-alemães este ano. 

Houveram também 319 assassinatos e tentativas de homicídio cometidos por estrangeiros e imigrantes em 2016, dos quais 14 foram cometidos contra crianças. 

5 de fev. de 2018

Alemanha: Volta do Estado Policial da Stasi?

Gatestone, 04 de fevereiro de 2018. 




  • A nova lei exige que as plataformas de redes sociais como o Facebook, Twitter e YouTube, censurem seus usuários em nome do governo. As empresas de redes sociais são obrigadas a excluir ou bloquear quaisquer "delitos penais", em um espaço de 24 horas após o recebimento de uma reclamação de algum usuário, independentemente se o conteúdo da reclamação for válido ou não.
  • As plataformas de redes sociais agora têm o poder de moldar a forma do discurso político e cultural ao determinarem quem poderá dizer o quê.
  • Observe a tranquilidade com que o chefe de polícia disse que ele tinha entrado com uma ação na justiça para silenciar um líder político da oposição. É isso que as autoridades fazem em estados policias: por meio da censura e de acusações de infrações penais, elas silenciam críticos que falam abertamente e políticos da oposição contrários às políticas governamentais, como Beatrix von Storch, que criticou duramente as políticas de migração da chanceler Angela Merkel.

A nova lei de censura da Alemanha que introduziu a censura oficial sobre as plataformas de redes sociais, entrou em vigor em 1º de outubro de 2017. A nova lei exige que as plataformas de redes sociais como o Facebook, Twitter e YouTube, censurem seus usuários em nome do estado alemão. As empresas de redes sociais são obrigadas a excluir ou bloquear quaisquer "delitos penais", tais como difamação, calúnia, injúria ou incitamento, em um espaço de 24 horas após o recebimento de uma reclamação de algum usuário, independentemente se o conteúdo da reclamação for válido ou não. Em casos mais complicados as empresas de redes sociais têm sete dias para cumprirem a lei. Caso não a cumpram, o governo alemão poderá multá-las em até 50 milhões de euros por terem descumprido a lei.

26 de mai. de 2016

A Epidemia de Estupros Cometida por Migrantes Chega a Áustria

Gatestone, 26 de Maio de 2016.






  • Um candidato a asilo de 20 anos de idade, do Iraque, confessou ter estuprado um menino de dez anos em uma piscina pública em Viena. O iraquiano alegou que se tratava de uma "emergência sexual" resultante de "excesso de energia sexual".
  • Aqueles que ousam vincular a escalada vertiginosa da criminalidade à migração muçulmana em massa estão sendo silenciados pelos guardiões do multiculturalismo austríaco.
  • De acordo com os levantamentos compilados pelo Ministério do Interior da Áustria, cerca de um em cada três candidatos a asilo em Viena foi acusado de cometer crimes em 2015. As gangues norte-africanas que disputam o controle do tráfico de drogas foram responsáveis, a grosso modo, pela metade dos 15.828 crimes violentos — estupros, roubos, facadas e ataques — registrados na cidade durante o ano de 2015.
  • A Áustria recebeu 90.000 candidatos a asilo em 2015, o que a coloca em segundo lugar, per capita, em número de ingressos na União Européia, mas isso não é nada se comparado ao que está por vir. O Ministro do Interior Wolfgang Sobotka alertou no mês passado que pode chegar a um milhão o número de migrantes prestes a atravessarem o Mar Mediterrâneo da Líbia para a Europa.

O brutal estupro coletivo de uma mulher, cometido por três candidatos a asilo do Afeganistão no centro de Viena em 22 de abril, chocou a população austríaca e chamou a atenção para a escalada de estupros, abusos sexuais envolvendo migrantes e outros crimes ao redor do país.

25 de ago. de 2016

Um Mês de Islã e Multiculturalismo na Alemanha: Julho de 2016

Gatestone, 25 de agosto de 2016. 


"O terrorismo islamista já chegou na Alemanha."




  • Dados divulgados em julho pela Destatis, agência de estatísticas do governo, mostraram que mais de 2,1 milhões de pessoas migraram para a Alemanha em 2015.
  • Mais de 33.000 migrantes que já deveriam ter sido deportados ainda estão na Alemanha às custas dos contribuintes alemães. Muitos desses migrantes inutilizaram seus passaportes e acredita-se que tenham mentido sobre seus países de origem para impossibilitar que sejam deportados. Outros entraram para a clandestinidade para que a polícia de imigração não possa encontrá-los.
  • Uma reportagem investigativa realizada pela Bavarian Radio BR24 constatou que programas de desradicalização na Alemanha não estão dando os resultados esperados porque muitos salafistas não querem se desradicalizar.
  • "Minha impressão é que há um ano todos nós subestimamos o que nos esperava frente a este enorme ingresso de refugiados e migrantes. A integração é uma tarefa hercúlea que não termina com um curso de três semanas do idioma alemão." — Jens Spahn, político da CSU.

de julho. Um tribunal da Baviera deliberou que uma regulamentação que proíbe muçulmanas trainees na área jurídica de usarem véus é ilegal. O Tribunal Distrital de Augsburg deliberou a favor da Aqilah Sandhu, uma estudante de direito de 25 anos de idade que ajuizou uma ação contra o Estado por impedi-la de usar o véu em aparições públicas no tribunal enquanto estiver estagiando. Segundo a deliberação não há nenhum fundamento legal para tal restrição e que "não há lei formal que reze que estagiários de direito devam ter uma visão de mundo neutra ou uma neutralidade religiosa." O Ministro da Justiça da Baviera Winfried Bausback argumentou que os funcionários da área jurídica bem como estagiários no tribunal devem apresentar a aparência de imparcialidade e ressaltou que iria recorrer da sentença.

14 de jun. de 2018

Alemanha – Homem tunisiano [muçulmano] detido em Colônia por “tentar construir arma biológica”

Unidades químicas especiais em frente ao apartamento do suspeito em Colônia, na terça-feira.



The Local De, 14 de junho de 2018 



Um homem tunisiano preso no oeste da Alemanha é suspeito de tentar construir uma arma biológica usando a ricina venenosa mortal, disseram os promotores nesta quinta-feira, ressaltando, no entanto, que não há indícios de “planos concretos de ataque terrorista”. 

O homem de 29 anos, identificado como Sief Allah H., foi detido depois que a polícia invadiu o seu apartamento em Colônia, na terça-feira, onde encontraram “substâncias tóxicas” desconhecidas que se revelaram ser ricina

Ele é fortemente suspeito de fabricar armas biológicas intencionalmente”, disseram promotores federais em um comunicado. 

27 de jul. de 2017

Alemanha – “As mulheres estão sendo atacadas todos os dias”: a violência no festival em uma pequena cidade reacende o debate sobre a imigração




The Local De, 20 de julho de 2017 



Relatos de agressões sexuais e ataques contra a polícia durante um festival em uma cidade pequena mais uma vez acendeu um debate na Alemanha sobre a integração, ao mesmo tempo, levando a polícia a corrigir do que eles dizem ser “más interpretações” do que aconteceu. 

A notícia de que cerca de 1.000 jovens se reuniram na noite de sábado durante um festival em Schorndorft, Baden-Wurttemberg, onde começaram a atirar garrafas em policiais chamou a atenção nacional na Alemanha, especialmente porque a polícia disse que muitos eram “imigrantes”. 

Isso, combinado com o fato de que os casos de agressões sexuais ou assédio foram relatados por mulheres na sexta-feira e sábado, com homens iraquianos e afegãos sendo investigados, acrescentou ainda mais combustível a fogueira. 

26 de jan. de 2017

Novo Departamento de Propaganda da Alemanha

Gatestone, 25-26 de janeiro de 2017. 



O Grande Irmão está de Olho em VOCÊ!






  • O casal Peter e Melanie M. foi processado e condenado em julho de 2016 por ter criado um grupo no Facebook que criticava a política de migração do governo. Também em julho de 2016, 60 suspeitos de postarem "discursos de incitamento ao ódio" na Internet tiveram suas casas invadidas pela polícia alemã.
  • Ao que tudo indica, nada do exposto acima é o suficiente para o presidente do Bundestag, Norbert Lammert do partido CDU de Merkel, que acredita que as medidas tomadas pelo Facebook contra o "discurso de incitamento ao ódio" não sejam o bastante. Segundo o político da CDU, há a necessidade de um incremento de leis.
  • A visão do governo alemão sobre o que constitui o "discurso de incitamento ao ódio" é altamente seletiva e, ao que tudo indica, limitada à crítica legítima e à proteção da sua política de governo no tocante à imigração.
  • Quando uma gigantesca onda de antissemitismo assolou grandes cidades alemãs no verão de 2014, não houve nenhuma manifestação fervorosa antirracista daquela magnitude por parte do governo alemão. Muito pelo contrário, houve sim casos de autoridades praticamente facilitando o discurso de incitamento ao ódio. Em julho de 2014, a polícia de Frankfurt permitiu principalmente que "manifestantes" muçulmanos usassem alto-falantes em suas vans para vociferarem palavras de ordem de incitamento ao ódio, em árabe, incluindo a entoação de "Allahu Akbar" e que os judeus são "assassinos de crianças".
  • Atentados com bombas incendiárias contra uma sinagoga, por outro lado, constituem simplesmente um "ato de protesto".

Funcionários do Ministério do Interior da Alemanha estão exortando o Ministro do Interior Thomas de Maizière a criar um "Centro de Defesa contra a Desinformação" (Abwehrzentrum gegen Desinformation) com o objetivo de combater o que eles chamam de "desinformação política", um eufemismo no tocante a "notícias falsas".

"A aceitação de uma era pós-verdade equivaleria à capitulação política", ressaltaram os funcionários a Maizière em um memorando que também revelou que os burocratas do Ministério do Interior estão ansiosos em ver a "autêntica comunicação política" continuar sendo a "essência do Século XXI."

12 de set. de 2017

Alemanha – Adolescente com Síndrome de Down coloca Merkel contra a parede sobre a questão do aborto

Prólogo. 

Embora tenha respondido as perguntas feitas pela garota, Angela Merkel claramente não justificou o fato de haver abortos para crianças com Síndrome de Down. O governo propõe exames obrigatórios antes dos pais passarem pelo aborto, mas mesmo assim, muitos pais optam pelo aborto, pois o Estado dá suporte para isso, ou seja: mesmo que Merkel tenha sugerido tal "solução", ela se recusa a reconhecer a vida dos nascituros e nem sequer se dá ao trabalho de dizer por que é criminoso o aborto para crianças nesse estado ou em qualquer situação. Só o fato do governo dar apoio para que cometam o ato já deveria fazer com que a garota entendesse de antemão que o governo Merkel não quer parar o aborto de crianças com Síndrome de Down, mas simplesmente torná-lo mais ou menos burocrático. No fim, ela simplesmente dá uma resposta que praticamente vai na contramão da afirmação da menina, de que ela realmente lutou pela vida dos deficientes físicos, pois declara que é a escolha da mãe no fim das contas que vai decidir a vida da criança. A criança não tem direito, os pais têm direito! A garota, infelizmente, se deixou levar pelos holofotes midiáticos e não pensou bem no que Merkel disse ali no momento. Mas para quem se atenta a cada palavra [até destaquei elas para melhor compreensão], vai saber de cara que Merkel defende o aborto de crianças com Síndrome de Down, mas joga o ônus da decisão sob os pais que são orientados pelo estado de que é perfeitamente legal exterminar os seus deficientes físicos. Grotesco! 

Natalie Dedreux

10 de mar. de 2016

Vazaram as fotos dos agressores sexuais muçulmanos da noite de ataques em massa no Ano Novo em Colônia.

Estes selvagens ainda estão foragidos. 


Por Pâmela Geller.



A Polícia de Colônia liberou imagens de cinco homens todos os quais se acredita serem do Norte da África, suspeitos de estarem entre aqueles que abusaram das mulheres em 31 de dezembro na véspera de Ano Novo. 


As fotos são dos celulares das vítimas e foram reveladas depois de apreendidas pelas autoridades, e só foram liberadas com a permissão duma ordem judicial concedida aos oficiais da cidade. 


Por Allan Hall em Berlim, para o MailOnline, 8 de março de 2016.




Procurador Geral Ulrich Bremer disse: “Nós temos descoberto imagens que acreditamos poder atribuir a certos autores por determinadas ações”. 

No caso destes suspeitos são crimes de roubo, assédio sexual, agressão sexual e coerção sexual. 

Apesar das circunstâncias assustadoras em que as vítimas se encontravam, elas conseguiram tirar essas fotos de seus agressores. 

Como a caçada aos homens continua, vieram à tona as evidências de que a Polícia alertou para um potencial caos durante as celebrações na véspera de Ano Novo, com dois dias de antecedência. 



Um relatório secreto da Polícia de 29 de dezembro menciona uma investigação que está sendo realizada na cidade sobre os acontecimentos daquela noite que mudou para sempre a percepção alemã sobre a imigração desenfreada no país. 




Nele a Polícia alertou para a possibilidade do aparecimento de “tumultos e crimes de roubos maciços, resultantes dos suspeitos NAFRI – NAFRI é um termo usado pela Polícia alemã para designar os vários criminosos norte africanos. 



Peter Romers, Chefe do Departamento de Polícia o entregou ao centro de segurança da cidade onde dizia aos seus chefes, dois dias antes de 31 de dezembro que com cada vez mais multidões maiores e em maioria consumindo álcool era de se esperar perigos típicos associados a eles... Houve aumentos significativos nos últimos anos, em especial nas áreas de criminalidade, nomeadamente furtos e roubos de rua. 

20 de jul. de 2016

Governo alemão pede que se não culpem os refugiados pelo atentado no comboio - o politicamente correto mata!

Prólogo

"Não se deixem intimidar pelos acontecimentos e continuem a participar nessas tarefas”, ou seja, continuaremos recebendo refugiados e empurrando-os para vocês, o quanto for necessário. Em Colônia houve centenas de casos de abuso sexual, depois, um caso de ataque a faca num trem em Munique, e agora este ataque. A chancelaria alemã ainda faz uma clara defesa dos demais refugiados. Aquelas mulheres em Colônia na véspera de Ano Novo, com toda certeza foram instruídas a não colocar no balaio todos aqueles imigrantes que as estupraram. Esse é um crime flagrante de Ângela Merkel contra o povo alemão. Vocês percebem? O governo alemão descarta completamente quaisquer ligações entre os refugiados e o terrorismo; significa que, independente dos acontecimentos, as investigações sempre terão um curso ao revés daquele que revela que os refugiados em muitos casos são pertencentes ao Estado Islâmico. Inacreditável! Essa é a mulher que dirige a União Europeia e a Alemanha, e que outrora foi muito idolatrada pela direita brasileira. 

23 de jan. de 2023

Regime de Burkina Faso dá um mês para que a França retire militares de seu território





BTB, 22/01/2023 



AFP – O regime militar de Burkina Faso disse à França que deseja que suas tropas estacionadas no país saiam dentro de um mês, informou a agência de notícias estatal AIB no sábado.

O governo de Burkina Faso denunciou na quarta-feira passada o acordo que rege, desde 2018, a presença das forças armadas francesas em seu território”, disse a AIB, acrescentando que as autoridades deram à França um mês para concluir sua retirada.

12 de set. de 2022

Cientistas descobrem um interruptor molecular que controla a expectativa de vida




SCTD, 11/09/2022 



Por UDC 



Uma única proteína pode controlar os sinais de envelhecimento de forma mais eficaz do que em um grupo.

De acordo com pesquisas recentes, a proteína CHIP pode controlar o receptor de insulina de forma mais eficaz enquanto atua sozinha do que quando em estado pareado. Em situações de estresse celular, o CHIP geralmente aparece como um homodímero – uma associação de duas proteínas idênticas – e funciona principalmente para destruir proteínas mal dobradas e defeituosas. CHIP, assim, limpa a célula. Para fazer isso, o CHIP trabalha com proteínas auxiliares para ligar uma cadeia da pequena proteína ubiquitina a proteínas mal dobradas.

Como resultado, a célula detecta e se livra de proteínas defeituosas. Além disso, o CHIP controla a transdução do sinal do receptor de insulina. O CHIP se liga ao receptor e o degrada, impedindo a ativação de produtos gênicos que prolongam a vida.

6 de mar. de 2016

Exposto: crescente problema da Alemanha com imigrantes que se voltam para o crime – e que não podem ser deportados.





ExpressUK, 04 de março de 2016.



Por Allan Hall.



Meninos nórdicos e imigrantes africanos que chegam à Alemanha entram imediatamente no mundo do crime – com conhecimento prévio de que não serão deportados – e estão frustrando o trabalho das autoridades.·.

Existem hoje 70 mil menores desacompanhados na Alemanha e somente um número inferior de 100 deles retornou ao seu país de origem no ano passado. 

5 de mar. de 2016

Angela Merkel defende sua política de portas abertas para imigrantes e ataca manifestantes que gritavam contra a vinda dos refugiados.




Express UK, 05 de março de 2016.



Por Charlie Peat


“A Chanceler alemã, Angela Merkel foi forçada defender sua política de imigração e portas abertas, depois que um vídeo que se tornou viral, onde manifestantes de direita impediam imigrantes de entrar num abrigo”, Por Charlie Peat.

Um vídeo mostra cerca de 100 pessoas gritando provocando medo e extremismo, por conta de mais do que um milhão de pessoas que vieram à procura de asilo em países europeus no ano passado.

Merkel tem tachado ações tais como gritar com imigrantes como sendo “repulsivas e injustificáveis”.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...