15 de mar de 2019

China – cristãos presos e entre eles crianças





Barnabas, 12 de março de 2019




Outras 44 prisões de membros da Igreja da Aliança da Primeira Infância foram feitas, incluindo crianças, e um jornalista cristão chinês preso depois de escrever sobre a detenção de uma mãe idosa do pastor Wang Yi foi brutalmente espancada por um policial. 

O jornalista e diácono da igreja Zhang Guoqing estava desaparecido há vários dias antes de ser descoberto que estava sob custódia policial por “agitação pública”, segundo um comunicado divulgado pela igreja em Chengdu, na província de Sichuan, em 02 de março. 

Zhang publicou uma reportagem sobre como a mãe do pastor, Chen Yaxue, foi espancada por um policial em 24 de fevereiro. Ele descreveu no artigo como um policial a agarrou pelo cabelo e a chutou enquanto outro a segurava, depois que ela se recusou a revelar o número PIN para ele em um caixa eletrônico. 


De acordo com uma declaração recente da igreja publicada no Facebook, oito famílias cristãs da Igreja da Aliança do Início da Chuva foram despejadas de suas casas e duas demitidas de seus empregos depois que a polícia pressionou proprietários e empregados. Outras 44 prisões foram feitas no domingo, 24 de fevereiro, que incluíram dez crianças e um bebê de dois meses. “Esta é apenas a ponta do iceberg”, disse o comunicado, que também observou que, pelo menos, dois membros foram violentamente espancados pela polícia. 

Trezentos membros da igreja foram detidos ou presos desde o início da atual onda de perseguição contra a Igreja da Aliança do Início da Chuva em dezembro de 2018. Cerca de 100 outros foram ordenados pela polícia a deixar Chengdu e retornar às suas cidades de origem. 

Da Igreja da Aliança da Primeira Infância o pastor Wang Yi e sua esposa, Jiang Rong, estão presos desde 09 de dezembro sob acusação de “incitação à subversão”. De acordo com a declaração da igreja, doze cristãos estão detidos atualmente em detenção criminal, onze estão em “detenção administrativa” (frequentemente usada para deter ativistas pelos direitos civis cuja duração é de até 15 dias), e um está desaparecido. 

Artigos recomendados: 

2 comentários:

  1. E ainda existem youtubers brasileiros que vivem na China, e dizem que tal perseguição é "invenção da grande mídia". Estes são cegos, com certeza. :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A grande mídia praticamente não fala. É muito raro falarem, o mesmo com o Islã. Quem fala mais são os grupos de ajuda humanitária ou de direitos humanos de fato.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...