15 de fev de 2019

Venezuela – ditador genocida Maduro acusa a oposição de “servir os sionistas”




AS, 14 de fevereiro de 2019 




O presidente venezuelano ilegítimo, Nicolás Maduro descreve o líder da oposição, Juan Guaidó, como “agente da CIA que serve aos interesses dos Estados Unidos e dos sionistas”. 

Os comentários de Maduro foram feitos em uma entrevista dada a TV libanesa Al-Mayadin, afiliada ao grupo terrorista Hezbollah, e foram citados pela JTA. 

Ele acrescentou que sente “amor pela causa palestina” e enviou palavras de “encorajamento aos prisioneiros palestinos e árabes confinados em prisões israelenses”. 


Maduro negou que haja agentes do Hebollah atuando na Venezuela e culpou os Estados Unidos por tentarem se aproveitar da riqueza e do petróleo da Venezuela. 

Guaidó, presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, em 23 de janeiro, se juramentou presidente interino sob a constituição do país e pediu a Maduro que deixasse o poder. 

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu Guaidó como presidente legítimo da Venezuela na semana passada, assim como vários outros países, incluindo Israel. O exército do país, no entanto, permanece fiel a Maduro. 

O Hezbollah apoiou Maduro como presidente depois que Guaidó anunciou sua tomada de posse, assim como o Irã, que é o principal apoiador e financiador do Hezbollah. 

O Irã tem sido um dos principais defensores do regime da Venezuela desde a época do antecessor de Maduro, Hugo Chávez. O ex-presidente Mahamoud Ahmadinejad era amigo intimo de Chávez e participou de seu funeral em 2013. 

Chávez visitou Teerã 13 vezes entre sua ascensão ao poder em 1999 e sua morte em 2013. Ahmadinejad visitou a Venezuela seis vezes depois de se tornar presidente do Irã em 2005. 

Artigos recomendados: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...