15 de fev de 2019

Índia: Comunidade cristã está apreensiva com crescimento de atos de intolerância




Acidigital, 14 de fevereiro de 2019 




NOVA DELHI, 14 Fev. 19 / 06:00 pm (ACI).- A comunidade cristã na Índia está preocupada com o aumento de incidentes de intolerância religiosa que têm ocorrido nos últimos tempos, como ataques violentos, vandalismo e destruição de imagens.

Conforme assinala a Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (ACN), na última semana, cristãos foram espancados em Chapar, no estado de Uttar Pradesh, durante uma reunião de oração. Pelo menos três fiéis ficaram “gravemente feridos”.

O presidente do Conselho Global de Cristãos Indianos, Sajan George, relatou que os fiéis "foram espancados violentamente” e neste mesmo estado “a intolerância em relação aos cristãos está a crescer dramaticamente e a liberdade religiosa está a ser pulverizada por elementos fanáticos”. 


Além da agressão aos cristãos, também foram queimados alguns exemplares da Bíblia.

Outro ato de intolerância ocorreu em 3 de fevereiro, na comunidade de Madhya Pradesh, na cidade de Ishgar, pertencente à Diocese de Jhabua, onde incendiaram uma imagem de Nossa Senhora existente em uma gruta na Paróquia de São José.

Segundo Asia News, o presidente do Conselho Global dos Cristãos Indianos, Sajan George, explicou que “a estátua de Maria foi encontrada queimada, na gruta”, situada a cerca de 10 quilômetros da residência do Arcebispo. A já apresentou queixa às autoridades.

Nesse sentido, Sajan George declarou que “a comunidade cristã está muito angustiada e se sente profundamente ferida no seu sentimento religioso”.  Para ele, este fato deixa a comunidade apreensiva por se sentir particularmente “vulnerável”.

Os cristãos, afirmou, “continuam a sofrer a hostilidade de grupos que procuram semear desconfiança e divisão”.

Apesar de a constituição da Índia assegurar que ninguém pode ser discriminado por causa da religião, os cristãos são frequentemente vítimas de ataques e de incidentes graves. Recentemente, assinala a Fundação ACN, um pastor protestante foi detido com base na falsa acusação de ser responsável por “conversões forçadas”.

De acordo com o último Relatório sobre Liberdade Religiosa no Mundo da Fundação ACN, referente ao período entre junho de 2016 e junho de 2018, constata-se que a situação piorou na Índia e é referido que “os ataques contra os cristãos quase duplicaram”.

Os próprios números estatais, referentes a fevereiro de 2018 “destacam agravamento da violência religiosa”. De 29 estados da União Indiana, seis têm leis anticonversão.

Artigos recomendados: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...