16 de out. de 2018

Suécia – governo sueco começa a campanha de “desbombeamento”: entrega voluntária de artefatos explosivos ilegais com anistia

 


The Local SC, 15 de outubro de 2018 






Entre hoje e o início do próximo ano, qualquer um que possua granadas de mão ou equipamento pirotécnico ilegal pode entregá-los à polícia sem correr o risco de serem punidos criminalmente. 

O primeiro período de anistia da Suécia para explosivos ilegais começou nessa segunda-feira e deve durar até 11 de janeiro de 2019. A esperança é que os criminosos decidam abandonar algumas das granadas de mão que estão em circulação e retirar as armas do país, das ruas. 

A medida foi proposta pelo governo de coalizão de centro-esquerda no ano passado, com o ministro da Justiça Morgan Johansson, dizendo a DN: “Isso está ligado a gangues criminosas [islâmicas] que em geral aumentam os acessos as armas que usam umas contra as outras e contra o sistema de justiça, e que devem ser tiradas de nossas ruas”. 


Segundo dados da polícia, 43 granadas de mão foram apreendidas na Suécia no ano passado, das quais 21 foram detonadas. Em 2016, 55 foram apreendidas, das quais 35 detonaram. 

Ambos os anos tiveram um aumento notável na quantidade de granadas detonadas em 2015, quando o número era dez (embora o montante apreendido naquele ano, 45, fosse consistente com 2017). 

Durante o período de anistia, qualquer pessoa em posse de bens explosivos sem licença pode entregá-las à polícia sem medo de punição. É possível ficar anônimo. Tais bens incluem, por exemplo, granadas de mão, mas também explosivos em geral, detonadores e outros bens pirotécnicos, como fogos de artifício ilícitos. 

Ao contrário da anistia de armas da Suécia no início deste ano, não é permitido trazer explosivos indesejados para as delegacias da polícia. Em vez disso, as pessoas devem ligar para o 114-14, o número de contato com a polícia não emergencial, para relatar a posse das armas. 

Cerca de 12.000 armas de fogo ilegais foram entregues à polícia entre 01 de fevereiro e 30 de abril durante o período de anistia. No entanto, a maioria era de rifles de caça antigos e apenas alguns poderiam estar ligados ao mundo do crime. 

O The Local analisou detalhadamente a luta da Suécia para reprimir granadas de mão e armas ilegais em uma longa leitura em fevereiro, como parte de nossa série “Suécia em Foco”. 

Artigos recomendados: 

Um comentário:

  1. Sinceramente, creio que o governo Sueco faz muita "força" para ser burro a este nível. Achar que os criminosos vão, de livre e espontânea vontade, entregar os artefatos explosivos em sua posse para a polícia sueca, é ser muito inocente. :(

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...