26 de nov de 2018

Povo de Taiwan rechaça decisão de tribunal e diz não ao casamento gay em referendo





Sempre Família, 25 de novembro de 2018 






Atual governo, que apoiou a decisão dos juízes sobre o tema, foi derrotado nas urnas e a presidente demitiu-se da liderança de seu partido

Temas morais têm peso muito mais significativo na opinião pública do que a grande mídia, alguns políticos e muitos juízes gostam de admitir, mas o mundo real está atropelando com frequência cada vez maior as narrativas que tentam negar esse fato. E não é só no Brasil.

Taiwan passou por eleições regionais neste sábado e o governo atual – que defende a independência de Taiwan da China – sofreu derrotas tão importantes que a presidente Tsai Ing-wen imediatamente demitiu-se da liderança de seu partido. Como o lado favorecido foi pró-China é natural que isso pareça ruim a qualquer conservador que saiba da notícia. Convém, no entanto, entender o contexto desse resultado e dar uma olhada no referendo que ocorreu junto da votação. Trata-se de casamento gay.


A legislação de Taiwan – assim como a Constituição brasileira – define que casamento é a união entre um homem e uma mulher, contudo, em maio de 2017, uma decisão da Suprema Corte do país ordenou aos legisladores que alterassem o código civil, de modo a reconhecer o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Isso cheira a ativismo judicial para vocês? Pois o governo atual, vejam só, apoiou a decisão dos juízes. A resposta da sociedade chegou agora, nas urnas, e foi de completo rechaço à medida. Nada desgasta mais um governante do que a explícita falta de sintonia com os valores de seu povo.

Agora, analistas internacionais consideram que ainda é possível haver concessão de direitos civis aos homossexuais que queiram se unir perante a lei, mas não uma total – e insensata – equiparação entre esse tipo de união e o legítimo casamento, que só existe entre homem e mulher.

Artigos recomendados: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...