14 de jul de 2018

A Política de abortos da Anistia Internacional, uma ‘ironia grotesca’




Instituto Cristão, 14 de julho de 2018 



A Anistia Internacional declarou que o aborto é "um direito humano". 

Ela votou pela adoção de uma política para apoiar o acesso “seguro” ao aborto em uma conferência realizada na Polônia no início deste mês. 

A organização é hoje uma das maiores promotoras do aborto no mundo. 

Promovendo o aborto

Em seu site, a Anistia diz agora: “O acesso a serviços de aborto seguro é um direito humano. De acordo com a lei internacional de direitos humanos, todos têm o direito à saúde e têm o direito de estar livres de violência, discriminação e tortura ou tratamento cruel, desumano e degradante”. 


Oficialmente, o grupo – originalmente criado para proteger os direitos humanos – anteriormente se limitou a defender a descriminalização do aborto. 

Apoiou a revogação da Oitava Emenda pró-vida na República da Irlanda e agora pede que o aborto seja imposto à Irlanda do Norte. 

Ciarán Kelly, vice-diretor do Instituto Cristão, disse que a Anistia não pode alegar defender os direitos humanos enquanto apoia o aborto. 

Não humano

A anistia parece alheia à grotesca ironia de reivindicar o apoio aos direitos humanos, ao mesmo tempo em que pede que o direito à vida dos seres humanos mais vulneráveis seja ignorado. Em outras partes do mundo, ela se opõe a regimes que matam pessoas inocentes. Por que é tão cega para a dignidade do valor e do direito à vida de pessoas no útero? O mundo só pode concluir que a Anistia não considera crianças nascituros como seres humanos. Deixou de ser uma voz imparcial para os direitos humanos básicos e se tornou uma porta-voz da indústria do aborto”.

Artigos recomendados: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...