14 de set de 2017

Finlândia – pastor esquerdista que realizou “casamento” homossexual é punido pela diocese de Helsinque

Ex-pastor bicha que realizou sua fantasia LGBT


YLE, 13 de setembro de 2017



A diocese de Helsinque da Igreja Evangélica Luterana nesta quarta-feira puniu severamente um pastor que desafiou a posição oficial da igreja para poder "casar" pessoas do mesmo sexo em cerimônias da igreja. A igreja disse que o pastor violou seu juramento clerical para realizar o casamento entre dois homens em março. 

A diocese de Helsinque da Igreja Evangélica Luterana entregou uma severa punição ao pastor Kaj Sadinmaa nesta quarta-feira  por ter realizado "casamentos" entre pessoas do mesmo contra a decisão oficial da igreja sobre a questão. 

Sadinmaa evitou receber o aviso da igreja, mas foi severamente punido na quarta-feira, por um voto de 5 a 2. 

Antes da decisão de quarta-feira, o advogado da diocese Ritva Saario disse que havia cinco opções sobre a mesa: não punir Sadinmaa [1]dar-lhe uma repreensão verbal [2] ou advertência por escrito [3]uma suspensão temporária [4] ou permanente do seu direito ao trabalho [5] como um pastor luterano na Finlândia. 

Sadinmaa, o ex-pastor da paróquia Kallio perto do centro da cidade de  Helsinque, foi o primeiro pastor luterano em Helsinque a realizar um "casamento" homossexual na igreja. O "casamento" aconteceu no dia 01 de março de 2017, no mesmo dia em que uma nova lei finlandesa dando a uniões homossexuais igualdade com as heterossexuais entrou em vigor. 

Imediatamente após a cerimônia, uma queixa foi emitida sobre o comportamento de Sadinmaa, acusando-o de estar em violação a Igreja Evangélica Luterana e ao Catecismo da Finlândia e os seus votos como um pastor. 

Pastor protestante conteve as suas ações. 

Como uma forma de protesto, Sadinmaa manteve-se sentado durante todo o procedimento na quarta-feira, mas conteve as suas ações. Os dois homens que se "casaram" no ano passado, e que estavam na audiência, fizeram a mesma coisa. 

Sadinmaa negou as acusações contra ele, mas admitiu que como um representante de uma instituição nacional, ele deve obedecer as leis do país. Ele pretende apelar a sentença do Conselho, já que no momento da cerimônia ele já não era mais um pastor ativo em uma paróquia. 

O conselho que decidiu sobre a questão foi composto por sete membros e foi presidida pelo bispo de Helsinque, Irja Askola. 

Sandinmaa disse que cerca de 30 pastores de oito dioceses diferentes realizaram uniões do mesmo sexo na Finlândia desde que a lei passou. A diocese Lapua no oeste da Finlândia está para ouvir um caso semelhante contra o pastor Seinajoki Henna Salo na próxima semana. 

A igreja oficial da Finlândia não aprova. 

Em novembro de 2014, a maioria dos deputados do Parlamento finlandês votou para redefinir as leis de casamento para legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo. 

De acordo com as estatísticas da Finlândia, no final de 2016, havia 1.052 casais do sexo masculino em parcerias registradas e 1.632 uniões registradas do sexo feminino. 

Embora alguns clérigos da igreja tenham dito que ficariam felizes em "casar pares" do mesmo sexo, a posição oficial da maior igreja luterana da Finlândia é que os seus pastores não devem realizar casamentos gays. 

O sínodo dos Bispos da igreja emitiu uma proclamação de 11 páginas no final de agosto do ano passado, em partes onde se dizia que o casamento na igreja deve ser somente entre um homem e uma mulher. 

Após esta declaração, alguns bispos no Sínodo advertiram que os sacerdotes que se opuserem ao decreto irão enfrentar consequências. 

A Finlândia foi o último dos cinco países nórdicos a permitir o "casamento" entre pessoas do mesmo sexo, com a Suécia e a Noruega a liderar o caminho em 2009. 

Artigos recomendados: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...