12 de dez de 2016

Cuba e União Europeia assinam acordo que normalizam relações - absolutismo e federalismo europeu totalitário

Federica Mogherini


Euronews, 12 de dezembro de 2016. 



Por Isabel Marques da Silva



Cuba era o único país latino-americano sem um Acordo Político com a União Europeia, mas essa situação mudou, esta segunda-feira, com a assinatura a ter lugar em Bruxelas.

Há 20 anos que existia uma “posição comum” da União que impedia relações de cooperação devido à questão dos direitos humanos na ilha.


A chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, disse que “Cuba está a mudar profundamente e a União Europeia está a acompanhar esse processo junto do governo e do povo cubanos enquanto nossos amigos. É uma oportunidade comum para incentivar o desenvolvimento sustentável e a justiça social e para fortalecer a democracia e o respeito pelos direitos humanos”.

A vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais norte-americanas também foi abordada na reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros com o homólogo cubano, que pediu o apoio europeu na questão do bloqueio económico.

Bruno Rodriguez afirmou que “a relação entre Cuba e a União Europeia não passa, felizmente, por Washington. Estou convencido de que há uma oportunidade promissora para continuar a desenvolver os laços entre a Europa e Cuba, embora seja necessário remover o obstáculo que constitui, sobretudo no plano financeiro, o bloqueio que se mantém contra Cuba”.

Em nome da União, Federica Mogherini apresentou condolências pela morte do histórico líder cubano Fidel Castro, há cerca de duas semanas.

O novo quadro legal entre as duas partes vai possibilitar relações de cooperação que os europeus esperam poder influenciar a transição para um regime democrático.

Artigos recomendados: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...