4 de dez de 2016

Áustria: ecologista Van der Bellen vence Hofer nas presidenciais

Ecologista de esquerda Van der Bellen



Euronews, 04 de dezembro de 2016. 



Por Rodrigo Barbosa. 



Alexander Van der Bellen é o novo presidente da Áustria. O candidato ecologista venceu a segunda volta das eleições este domingo, derrotando o seu rival "ultra-nacionalista" Norbert Hofer.

Segundo as primeiras projeções, contados 58,4 % dos votos, o candidato independente conseguiu 53,6% dos votos, enquanto o seu rival regista 46,4%. A margem de erro destas projeções é de 1,2%, muito inferior à vantagem conseguida por Van der Bellen.

As estimativas dão a Hofer cerca de 1 milhão e 900 mil votos, e mais de 2 milhões a Van der Bellen.


O candidato ecologista foi provavelmente ajudado pelo aumento da afluência às urnas este domingo, face à participação que tinha sido registada no escrutínio de 22 maio, anulado pela Justiça austríaca.


Em todas as circunscrições eleitorais onde os votos foram contados até às 16h20, hora de Lisboa, o candidato ecologista aumentou a percentagem de votos face ao resultado conseguido na votação de 22 de maio, invalidada pela Justiça.

O segundo turno das presidenciais austríacas aconteceu num contexto que sugeria fortes probabilidades de uma vitória da direita anti-União [União] Europeia.

Alexander Van der Bellen, de 72 anos, foi presidente dos Verdes entre 1997 e 2008. Enfrentou nestas eleições o vice-presidente do Parlamento, Norbert Hofer, do Partido da Liberdade da Áustria.

Filho de uma estoniana e de um russo de origem holandesa que escaparam da revolução bolchevique na Rússia em 1917 para se radicar no Tirol austríaco, Van der Bellen nasceu no dia 18 de janeiro de 1944 e viveu ali até aos 33 anos, antes de se mudar para Viena, onde fez uma carreira académica antes de entrar para a política.

Os dois candidatos representam visões opostas da política, já que, enquanto Hofer defende uma visão eurocética e contrária à imigração, Van der Bellen apresenta-se como um ecologista liberal.

Embora o papel do presidente seja protocolar, já que o chefe de Estado austríaco tem competências limitadas, a eleição de Hofer era receada pelos seus adversários como mais uma vitória "populista" depois do Brexit no Reino Unido.

Pouco mais de seis meses depois das presidenciais, a Áustria foi este domingo mais uma vez às urnas, porque o candidato derrotado, Norbert Hofer, recorreu dos resultados de 22 de maio.

As eleições tinham dado a vitória a Van der Bellen por 31 mil votos. Hofer alegou, porém, irregularidades no escrutínio por correspondência e conseguiu a marcação de novas eleições.

Artigos recomendados: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...