4 de dez de 2016

Alemanha – preso um “líder” militante marxista

Imagem meramente ilustrativa. Este não é o chamado "líder" mencionado



The Local De, 04 de dezembro de 2016. 



Um radical marxista suspeito de pertencer a um grupo extremista de esquerda foi acusado de terrorismo por parte da Turquia, e foi preso na Alemanha, fontes judiciais disseram no sábado. 

O cidadão holandês de 55 anos, cujo nome foi dado como Musa A, foi preso em Hamburgo, disse o procurador federal alemão. 

O homem é considerado um “líder” do Partido Revolucionário de Libertação Popular (DHKP-C) – um grupo marxista radical proscrito por Ancara depois de supostamente organizar vários ataques e assassinatos contra a polícia, e os serviços de segurança e os interesses dos Estados Unidos na Turquia. 

O promotor disse que ele estava desempenhando vários papéis na Europa, principalmente o de angariação de fundos para o braço europeu do DHKP-C. 

As autoridades alemãs acreditam que essa angariação de fundos poderia ser utilizada para financiar atividades terroristas e a aquisição de armas. 

Musa A vai comparecer perante um tribunal na segunda-feira diante de um juiz que vai decidir se deve ou não mantê-lo sob custódia. 

Em agosto de 2015, o DHKP-C reivindicou a responsabilidade por um ataque em Istambul feito por dois militantes contra a polícia que guardava os escritórios do primeiro-ministro Ahmet Davutoglu. Ninguém foi ferido. 

A prisão ocorre apenas algumas semanas depois que o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan acusou a Alemanha de “hospedar terroristas”. 

Berlim e Ancara estão recentemente em desacordo – com a Alemanha sendo um crítico vocal da repressão generalizada de Erdogan contra políticos, jornalistas e professores da oposição, bem como contra militares e policiais, na sequência de uma tentativa de golpe de estado falhado em julho. 

A chanceler Ângela Merkel descreveu a repressão turca como “altamente alarmante”. 

O líder cada vez mais autoritário da Turquia também acusou a Alemanha de abrigar membros tanto do DHKP-C quanto do ilegal Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

Ambos os grupos são tachados de terroristas pela Turquia, e pelos Estados Unidos, assim como pela União Europeia.  

Artigos recomendados: 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...