29 de mai. de 2016

O Partido Liberal do Canadá está considerando adotar uma política mais “agressiva” para eliminar a “Islamofobia”

“Em um esforço para eliminar o racismo experimentado pelos muçulmanos, o Partido Liberal do Canadá está considerando adotar uma política mais agressiva para eliminar a islamofobia”. O quê? Muçulmanos constituem uma raça agora? Qual a raça em comum da qual pertencem Ibrahim Hooper e Abubakar Shekau? Qual raça - a do Jihad assassino em massa? A última questão resume bem o que tem de errado com a insidiosa iniciativa. Aqueles que espalham o mito da “islamofobia” consistentemente confundem ataques contra muçulmanos inocentes, o que nunca é justificável - com a análise de contraterrorismo, que expõe como os jihadistas usam os textos e ensinamentos do Islã para justificar a violência e a supremacia. Se tiverem sucesso em criminalizar a “islamofobia”, não só os vigilantes idiotas [ao estilo soldados de Odin] vão para a cadeia, mas também aqueles que falam abertamente expondo os seus seguidores [do Islã] que incitam o ódio e à violência. E esse é o objetivo. 






Omar Raza, diretor do Windsor West Federal Liberal Association, quer que o partido Liberal federal elimine todas as formas de islamofobia.



Os liberais federais consideram reprimir a "islamofobia" no Canadá. 




CBC News, 27 de maio de 2016. 



Em um esforço para eliminar o racismo experimentado pelos muçulmanos, o Partido Liberal do Canadá está considerando adotar uma política mais agressiva para eliminar a Islamofobia. 

Omar Raza, diretor do Windsor West Federal Liberal Association, tomou a dianteira durante a convenção Liberal em Winnipeg. Ele quer que o partido passe a atacar como uma força tarefa, para lidar com a questão.  


“Isso só reafirma o que o Partido Liberal defende e reafirma a nossa liderança nacional e internacional”, disse à CBC News a partir de Winnipeg antes da votação. “Nós estamos aqui, não só para apoiar os nossos vizinhos, mas nós estamos aqui para apoiar uns aos outros e esta política ajuda a fazer isso.”. 

De Londres a Ontário, o grupo de defesa muçulmano Hikma apoia a resolução. O presidente do Grupo, Nawaz Tahir anunciou a criação duma força-tarefa, com perfil de comportamento altamente tolerante que vai enviar uma forte mensagem ao público.   

“Esse diálogo é muito importante de se ter. Alguns resultados tangíveis até que seria muito bom, mas o processo será a peça-chave”, disse ele. “A viagem é tão importante quanto o destino”. 

Thair tornou-se uma voz para muitos da comunidade muçulmana de Londres durante as eleições federais. A questão do racismo surgiu quando uma dúzia de sinais foram percebidos na campanha de Khalil Ramal, o candidato pertencente ao Partido Liberal que estava concorrendo, quando foram desferidos insultos raciais contra sua pessoa [ênfase minha em quase tudo]. 

Tahir diz que a comunidade muçulmana está mais politicamente ativa e envolvida do que nunca antes e permaneceram assim depois das eleições.  

“Nós concordamos que após as eleições é importante que os muçulmanos continuem envolvidos”, disse ele. “Nós realmente não temos nos envolvido muito politicamente. Ultimamente, uma série de questões vieram à tona envolvendo muçulmanos, assim, nós sentimos que é importante para os muçulmanos se envolverem na comunidade de modo geral.”. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...