16 de jun de 2018

Legisladores da Califórnia aprovaram um projeto de lei para que universidades estoquem e ofereçam pílulas abortivas

Feminazistas



Dailywire, 15 de junho de 2018



Por Paul Bois 



Em breve, todas as universidades públicas da Califórnia poderão ser obrigadas a abastecer seus centros de saúde com pílulas abortivas. 

Depois de passar pelo Senado estadual em janeiro, um projeto de lei que exige que as universidades da Califórnia ofereçam aos estudantes pílulas abortivas já passou por um comitê legislativo estadual, colocando-o um passo mais perto da votação da Assembleia. 


Patrocinado pela senadora estadual democrata Connie Leyva, o projeto de lei 320 do Senado estadual “exigirá que as universidades públicas da Califórnia e faculdades comunitárias forneçam drogas abortivas até a décima semana de gravidez em seus centros de saúde estudantis”, relata LifeNews

O projeto de lei também exigirá que as universidades estaduais ofereçam aos estudantes coberturas para os custos do aborto em seus planos de saúde. Se o projeto for aprovado nas próximas várias comissões antes de chegar à Assembleia, ele entrará em vigor em 2020. 

Os pró-vida começaram a soar o alarme sobre os danos que tal projeto de lei trará para os jovens estudantes. Kristan Hawkins, presidente da Students for Life of America, diz que o projeto transformará centros de saúde estudantis em comércios da morte. 

Este impulso em reconfigurar os centros salvadores de vida, centros de saúde mental, centros de saúde mental para as mulheres e as escolas colocará vidas em grande risco”, disse Hawkins. “Essas tais drogas são um perigo e uma responsabilidade com a qual os centros de saúde não estão prontos para lidar”. 

É claro que os defensores do projeto dizem que isso dará às mulheres acesso mais fácil aos abortos. 

Vivemos na Califórnia, que é muito amigável com o aborto… mas a realidade é que a acessibilidade é um problema muito grande”, disse Adiba Khan, líder da organização Students United for Reproductive Justice. “Mesmo que as pessoas tenham o direito, elas ainda podem ter problemas com o acesso”. 

Caso o projeto se torne lei, a Califórnia se tornará o primeiro estado a forçar as universidades a oferecer abortos, o qual os entusiastas do aborto querem "tornar um modelo para todo o país, para cada estado”.

Artigos recomendados: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...