1 de mai de 2018

Canadá – Conselho da escola de Alberta vota para fechar escola cristã após controvérsia sobre versos bíblicos

Na postagem original a Bíblia está assim. Parece até que inverteram a imagem para que não pudesse ser lida. Reparem!




Global News, 01 de maio de 2018. 






Uma escola cristã a sudeste de Edmonton é uma “Ave Maria” legal, longe de ser forçada a fechar.

A Divisão Escolar Battle River votou na última quinta-feira para fechar a Cornestone Christian Academy após o ano letivo. O relacionamento começou a se desgastar há cerca de um ano, quando a diretoria pediu à escola que parasse de ensinar certos versículos da Bíblia que discutiam a sexualidade porque os consideravam ofensivos. O presidente do conselho, Kendall Severson, disse que parte da questão acabou sendo tratada, mas que a questão maior não, por falta de cooperação. 


Eu acho que foi a falta de vontade de trabalhar juntos para um protocolo de comunicação sobre como nos comunicamos uns com os outros e lidar com problemas que surgem”, disse Severson, apontando para um desafio jurídico em curso trazido contra eles da sociedade escolar. “Não podemos trabalhar em conjunto com uma organização que tenha uma ação legal contra nós e que não esteja disposta a se unir e trabalhar em um tipo de acordo”. 

A escola quer que os tribunais interrompam o processo de fechamento, argumentando que as tentativas do conselho de censurar as referências bíblicas no currículo são ilegais. O caso está agendado para ser ouvido em 17 de maio. 

Acho que há um grande mal-entendido sobre o que a fé significa na cultura de hoje”, disse Deanna Margel, presidente da Sociedade Escolar. “Acho que o que está acontecendo na escola é uma boa oportunidade para as pessoas discutirem suas diferentes ideias e falarem sobre como lidamos com essas coisas”. 

Qualquer pessoa familiarizada com a Bíblia Cristã reconhecerá que há muitas, mais muitas passagens da Escritura que são ofensivas para queles que seguem a Cristo”. 

Os pais já estão considerando suas opções se a briga legal falhar. Gabes Vorhees envia os seus filhos para Cornerstone, e ele disse que sua família estava feliz com a divisão [escolar] antes da decisão de fechar a escola. Ele disse que eles não confiam mais na divisão escolar. 

Muitos pais diferentes (estão) fazendo muitas coisas diferentes: alguns indo para a educação escolar em casa, alguns tendo de dirigir cerca de 40 minutos a 45 de distância”, disse Vorhees. “Nenhum de nós realmente quer fazer parte desta divisão escolar”. 

Este é o futuro de nossos filhos e foi frustrado por um sistema de crenças sociais políticas. Há muita animosidade por ai, acho que é interno. Somos pessoas de fé e somos uma comunidade de fé e escolhemos perdoar, mas também temos direitos”. 

Se as coisas não acontecerem no tribunal, o plano de apoio da sociedade escolar é reabrir como uma escola particular no outono. Margel admitiu que seria um “verão movimentado” para a sociedade escolar porque o processo envolve muita papelada sob prazos apertados. 

Os professores da Cornestone também têm uma escolha a fazer. Eles são funcionários da divisão da escola, então ficar na nova Cornestone significaria desistir de seus empregos na diretoria da escola pública. 

Artigos recomendados: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...