11 de jan de 2018

O Terrorismo não conhece a religião. Claro, exceto o Islã

Gates of Vienna, 10 de janeiro de 2018. 






A polícia politicamente correta está agindo de novo na Finlândia Desta vez, eles estão perseguindo um político que ousou publicar coisas sobre o Islã na Internet. 

Aqui está à história pelo Tundra Tabloids


Finlândia: a polícia investiga o político gay mais uma vez por publicar coisas sobre o Islã. 


Sebastian Tynkkynen (FB) é um político finlandês que esteve na vanguarda na criação da conscientização sobre a islamização na Finlândia. 


Ele havia sido investigado anteriormente por um departamento de polícia finlandês fortemente politizado por causa de suas publicações no Facebook em agosto de 2016 e foi julgado quase que exatamente um ano atrás, e finalmente considerado culpado de “discurso de ódio”. Hoje, Sebastian faz a mesma pergunta sobre esta investigação como fez em suas declarações no encerramento de seu julgamento: “Eu pergunto, se pode escrever sobre o Islã?”. 


O texto simplesmente diz: “O terrorismo não conhece a religião. Tirando o Islã, é claro.”. 

O que o sistema judicial finlandês e a polícia estão fazendo pode ser descrito com precisão como um julgamento do discurso político. Como eu costumo dizer, antes os muçulmanos, por padrão, pertencem a um partido político, chamado Islamismo. Não é nosso feito, nossa escolha nem culpa. O Islã é o que é. É toda uma sociedade e/ou civilização coordenada por suas regras e leis que regem todos os aspectos da vida humana, mesmo as dos não crentes. 

O que estamos testemunhando é que, Sebastian Tynkkynen e outros assim como ele experimentaram isso nas mãos do estado, e não é diferente dos cenários que acabamos de descrever. Ele (Sebastian) está sendo perseguido porque está ofendendo o estado, as políticas que eles impuseram não serão julgadas nem criticadas. A classe protegida quer sejam de jihadistas mortos ou muçulmanos que promovem a lei Sharia e o Islã de modo geral, têm o apoio do governo. 

Isso é, naturalmente, altamente politizado, e aqueles que se atrevem a questionar suas políticas serão processados com o maior rigor da lei. Isso faz com que alguém que se posta contra as políticas do governo sobre o que pode ou não ser dito sobre o Islã torne-se um dissidente político. Aqui está o vídeo de Sebastian sobre seu recente incidente com a polícia. 

O julgamento do presidente do partido dos finlandeses, Jussi Halla-aho, pavimentou o caminho para mostrar que, de fato, na Finlândia, a verdade não é defensável, pois perdemos o direito fundamental não só de defesa [Legal], mas também de defendermos aquilo que pensamos. 
Artigos recomendados: 


Fonte:http://gatesofvienna.net/2018/01/terrorism-knows-no-religion-if-you-dont-count-islam/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...