8 de jul de 2016

A Alemanha muda a definição de estupro tornando mais fácil as deportações de criminosos

Menos de um ano atrás, um artigo do New York Times descreveu cartazes benevolentes de manifestantes alemães onde estava escrito “bem-vindos”: “Os alemães acenavam dizendo bem-vindos, em Alemão, Inglês e Árabe, quando os refugiados chegavam à estação de trem..Para cumprimentar o primeiro grupo que era esperado para chegar em cerca de 8.000 imigrantes.”. 
Em uma rápida reviravolta, o quadro apresentado por muitos desses artigos agora parece um pesadelo, com a escalada da criminalidade e assaltos na Alemanha desde a chegada em massa de refugiados muçulmanos. Agora, o Parlamento Alemão votou para alterar as definições de agressão sexual e estupro tornando mais difícil a deportação de “criminosos estrangeiros” (refugiados muçulmanos). 
Imigrantes muçulmanos têm agora apresentado aos alemães (e outros países ocidentais) que muitos deles aderiram a um sistema de crença que envolve a supremacia muçulmana sobre infiéis e a supremacia do sexo masculino sobre o feminino. Tais normas religiosas e culturais são completamente incompatíveis com a civilização ocidental, e os ocidentais estão começando a ver as coisas duma maneira diferente. 
É uma pena que tantas mulheres ocidentais tiveram que sofrer assaltos. Mas também é uma boa notícia que o governo decidiu lutar para tentar limpar a bagunça. 





The Daily Caller, 07 de julho de 2016 (Graças a Jihad Watch Por Christine Williams)






O Parlamento Alemão votou por unanimidade para apertar suas leis de agressão sexual quinta-feira, tornando mais fácil a deportação de criminosos estrangeiros. 

O projeto de lei apelidado de “não significa que não” pelos meios de comunicação altera as definições de agressão sexual e estupro, e impõe penas mais duras para os autores. A reforma vem depois de vários casos de agressões sexuais em massa ao longo dos últimos meses. 

Ela já não era considerada estupro se a vítima não lutasse fisicamente contra o agressor. Se uma pessoa não concorda verbalmente em um encontro sexual, agora o ato será classificado como estupro. 

Mais de 500 mulheres [ou mais] relataram que foram submetidas a abuso sexual na véspera de Ano Novo na cidade de Colônia. A grande maioria dos agressores eram de origem norte-africana, e os ataques foram realizados por grandes grupos. 

A nova legislação reduz o número prisões para deportações de criminosos sexuais e coloca punição coletiva em todos os grupos em torno da prática de crime sexual. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...