28 de jun de 2016

Finlândia - tráfego de requerentes de asilo secam em postos fronteiriços de Lapónia

Os requerentes de asilo em Tornio no último Outono 



YLE, 28 de junho de 2016. 



Nem um único requerente de asilo [invasor] tentou cruzar para a Finlândia através de suas estações fronteiriças orientais na Lapónia desde as primeiras semanas de abril. O tráfego na fronteira de Tornio Ocidental também diminuiu para apenas alguns indivíduos. O Ministério do Interior diz que o país deve, contudo, estar preparado para um outro aumento do fluxo de refugiados. 

A partir de agosto de 2015, milhares de requerentes de asilo entraram na Finlândia através de suas fronteiras com a Suécia e a Rússia na Lapónia. O tráfego abrandou no final de dezembro do mesmo ano, na fronteira ocidental, depois que a Suécia e a Dinamarca reforçaram o patrulhamento de suas fronteiras. Logo as travessias nas estações de Lapónia e na fronteira com a Rússia, em Salla e Raja-Jooseppi, pararam. 


Agora ambas as rotas estão apaziguadas. As últimas passagens nas estações de Salla e Raja-Jooseppi foram registradas em 10 de abril, depois que a Finlândia e a Rússia negociaram um acordo para colocar um bloqueio no fluxo de todas as fronteiras de países terceiros por 180 dias. 

O Serviço de Imigração finlandês e a polícia de Lapónia confirmam que apenas um punhado de requerentes de asilo estão cruzando a fronteira com a Suécia, e da Lapónia, também. 

Funcionários não têm certeza do que vai acontecer quando o acordo com Moscou terminar em outubro. 
“Não há estimativas do que vai acontecer, conforme o tráfego transfronteiriço reabra novamente. É impossível prever. Esperamos que a situação vá continuar como tem sido durante a restrição, e não tenhamos quaisquer requerentes de asilo vindo através das passagens da fronteira de Lapónia”, diz o vice comandante da Guarda de fronteira da Lapónia, Jussi Sainio. 

A restrição de 180 dias limita as passagens de fronteira entre a Lapónia e a Rússia, exceto, para cidadãos finlandeses, russos bielorrussos e seus familiares. 

Preparando-se para outra onda. 

Cerca de 3.000 pessoas procuram asilo na Finlândia, de janeiro a maio deste ano, mas dezenas de milhares de requerentes de asilo ainda estão presos na Turquia ou tentando atravessar as fronteiras externas da União Europeia. O Ministério do Interior divulgou sua avaliação da situação atual em 22 de junho. 

O relatório diz que o número de futuros requerentes de asilo que entrarão na Finlândia é difícil de prever, mas o país, contudo, deve estar preparado para um aumento. A autoridade diz que não é provável que haja um retorno à situação do Outono passado, no entanto. 

O ministério não descarta a criação de novas rotas de entrada para o país, e estima que cerca de 10.000 pessoas vão chegar a pedir asilo antes do fim do ano. Diz que 32.476 requerentes de asilo entraram na Finlândia em 2015. 

Cerca de 15.000 requerentes de asilo tinham se registrado no centro de recepção da fronteira Tornio até dezembro de 2015, mas pouco mais de 1.700 entraram no país através das passagens orientais da fronteira de Lapónia desde o início de 2016. O centro de Tornio foi fechado na semana passada. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...