19 de jun de 2018

Richard Dawkins o “papa” do movimento neo-ateísta defende o aborto eugênico: “Isso é sobre o fim do sofrimento humano”




Dailywire, 19 de junho de 2018 


Por Paul Bois 


O famoso militante ateísta Richard Dawkins, autor de “The God Delusion[Deus uma Ilusão], sentiu-se incomodado pelos comentários do Papa Francisco no final de semana, que comparou o aborto eugênico aos crimes nazistas. 

No último século, o mundo inteiro ficou escandalizado com o que os nazistas fizeram para garantir a pureza da raça”, disse o Pontífice Romano. “Hoje fazemos o mesmo, mas com luvas brancas”. 

O biólogo evolucionista discordou do papa, dizendo que tais abortos são sobre evitar o “sofrimento humano”. 


E você pensava que o Papa Francisco era o ‘bom papa’?Zombou Dawkins no Twitter. “O aborto serve para evitar defeitos congênitos não é sobre eugenia. Trata-se de evitar o sofrimento humano individual”. 


Como notado pela Lifenews, o “sofrimento humano” a que Dawkins se refere aqui é completamente falso, considerando muitos pais de crianças com Down que relatam que amam os seus filhos e têm muita alegria em sua família. 

Dawkins aconselhou essas famílias a apenas “abortar e tentar novamente” em 2014, quando uma seguidora do Twitter perguntou o que fazer sobre o seu bebê diagnosticado com síndrome de Down. “Seria imoral trazê-lo ao mundo se você tiver a escolha”, disse ele. 

Um ateu lamentando sobre o que é “imoral” faz pouco sentido. 

Na Dinamarca, apenas quatro bebês com síndrome de Down nasceram em 2016. No país vizinho da Islândia, a erradicação dos bebês com síndrome de Down atingiu quase 100%. A França também entrou na corrida; mais recentemente, o país proibiu um comercial de televisão com crianças com síndrome de Down porque [supostamente] perturbou as mães que anteriormente abortaram. 

Artigos recomendados: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...