8 de ago de 2017

Canadá – Trudeau perdeu o controle da crise das fronteiras




Toronto Sun, 07 de agosto de 2017 






Esta crise de imigração ilegal ao longo da fronteira entre o Canadá e os Estados Unidos atingiu um novo patamar. 

De acordo com o presidente da União das Alfândegas e Imigração, Jean-Pierre Fortin, que representa os guardas de fronteira do Canadá, cerca de 500 pessoas estão atravessando ilegamente Quebec todos os dias. 

Mais de dez mil imigrantes atravessaram a fronteira este ano, escolhendo deliberadamente cruzar vias não oficiais para evitar o Acordo Canadá-Estados Unidos e Países Terceiros. 


Este acordo bilateral exige que os requerentes de asilo façam suas reivindicações de refugiados no primeiro país seguro em que chegam e não passar de um país seguro para o outro. 

Longe de parar os requerentes de asilo que entram no Canadá através dos Estados Unidos, este acordo simplesmente levou os aspirantes a se refugiarem e atravessarem ilegalmente o Canadá e contornar nossas regras de imigração. 


Trudeau ignorou esse problema por tanto tempo, que ele perdeu o controle disso. 

A pura logística para lidar com o último aumento de invasores é uma amostra dos recursos limitados da CBSA. 


Quando um migrante chega no Canadá para fazer uma reivindicação de asilo – se eles cruzaram para o Canadá ilegalmente ou se eles chegaram sem aviso prévio em um cruzamento ou aeroporto fronteiriço oficial – o Canadá seguirá um procedimento rígido. 

O rastreamento e verificação de segurança inicial, que leva cerca de 8 horas, normalmente é feito nas primeiras 72 horas. 

A recente explosão de cruzamentos ilegais, no entanto, mudou significativamente esses padrões. 

De acordo com os relatórios da mídia, há simplesmente muitos pedidos para processar à medida que eles entram. Os requerentes de asilo são, portanto, enviados para Montreal até que esta seleção inicial possa ser completada. 

Mas, de acordo com Richard Goldman, do Comitê de Auxílio aos Refugiados, em vez das típicas 72 horas para completar a verificação inicial, esses processos estão sendo agendados “um ou dois meses depois”. 

Um ou dois meses depois! 

Os imigrantes que chegam sem aviso prévio depois de entrar ilegalmente estão sendo enviados para Montreal e disseram para retornar um ou dois meses depois para receber a “verificação inicial”. 

Antes que o governo canadense determine se uma pessoa oferece um risco de segurança nacional para o Canadá –  caso eles sejam terroristas [islâmicos], criminosos de guerra, fugitivos ou traficantes de drogas – eles são enviados para viverem livremente em Montreal. 

Antes de saber se eles são elegíveis para o status de refugiado no Canadá, se eles tiveram problemas de saúde que os tornariam inadmissíveis ou se eles tiveram um histórico anterior no Canadá, nós os liberaremos e esperaremos o melhor. 

Nós simplesmente confiamos que eles se preocupam em comparecer em seu exame “inicial” de admissibilidade cerca de dois meses depois. 

Em outras palavras, o governo Trudeau perdeu todo o controle sobre a situação. 

Eles estão colocando uma incrível quantidade de confiança em pessoas cujo primeiro ato no Canadá foi quebrar as nossas leis. 

E o problema só deverá piorar. Donald Trump está considerando remover o status de proteção temporária dos Estados Unidos para os hatianos que foram deslocados após o terremoto de 2010. 

Ao invés de retornar ao país mais pobre do Hemisfério Ocidental, cerca de 60 mil pessoas poderiam se dirigir para o norte [Canadá]

Trudeau está respondendo a esta crise, não surpreendentemente, fazendo absolutamente nada para impedir o fluxo de imigração ilegal. 

Trudeau está se recusando a defender os canadenses. Ele está colocando a frente sua própria reputação – como o líder mais generoso e progressista do mundo – antes da sua responsabilidade com a segurança nacional do Canadá. 

Artigos recomendados: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário