8 de jun de 2017

Lenda do Tênis Margaret Court sob ataques críticos de esquerdistas pelos seus comentários sobre a homossexualidade

Margaret Court e Martina Navratilova



CBN, 07 de junho de 2017. 



A grande jogadora de tênis, Margaret Court, obteve um recorde de 62 títulos entre os anos de 1960 e 1970 em saques individuais, duplos e mistos – mais do que qualquer jogador masculino ou feminino na história do esporte. 

Mas não é a sua carreira histórica de 74 anos que está fazendo manchetes nos dias de hoje. É a sua oposição ao casamento homossexual. 

A controvérsia envolve uma carta de Court's ao presidente-executivo da companhia aérea Qantas, Alan Joyce, no mês passado, na qual ela se manifestou contra ele por demonstrar o apoio da empresa ao casamento entre pessoas do mesmo sexo. Que não é legal na Austrália. 


Eu acredito no casamento como uma união entre um homem e uma mulher como afirmado na Bíblia”, escreveu Court no The West Australian. “Sua declaração [de Joyce] não me dá  outra opção senão a de usar outras companhias aéreas sempre que possível para  as minhas extensas viagens”. 

Eu amo todas as pessoas e ficarei feliz em conversar com o seu conselho [executivo] a qualquer momento”, continuou ela. “Mas não será no salão da Qantas. Deus abençoe”. 

Mais tarde, ela disse a uma estação de rádio cristã que no tênis é “cheio de lésbicas”, informou o The West Australian. Ela também contou ao 20Twenty Vision Christian Radio, que quando jogava tênis profissional, as jogadoras lésbicas na turnê tentavam influenciar as jovens jogadoras. 

Quando eu estava jogando, havia apenas uma dupla delas lá, mas era quem persuadia as jovens para irem as festas e essas coisas... porque elas [as jovens] gostavam de estar ao redor de suas heroínas”, disse ela, de acordo com o jornal. 

O meio de comunicação australiano, SBS, informou que Court disse a um interlocutor: “A homossexualidade é uma concupiscência para a carne, assim como o adultério e a fornicação”. 

Ela também disse à estação de rádio que abraçar a homossexualidade levaria os jovens a “destruírem as suas vidas”, de acordo com a SBS. 

Além disso, Court disse que as pesquisas na Austrália que mostram o apoio ao casamentoentre pessoas do mesmo sexo em todo o país não eram verdadeiras, informou a mídia. 

As estatísticas estão muito, mais muito erradas, mas querem que pensemos ter uma maioria”, disse ela. “E sabemos, todos nós sabemos que estão erradas, mas estão atrás dos nossos jovens, são eles que estão procurando influenciar”.  [←ênfase minha]

Court é ministra-chefe no Victory Life Center em Perth, Austrália. The New York Times informou que no domingo, ela disse à congregação que recebeu mais de 1.000 e-mails de toda a Austrália na semana passada em apoio a sua posição. 

The Times informa que nesse culto, Court disse que lamentou alguns de seus comentários feitos na rádio cristã. 

Os defensores dos direitos dos homossexuais na Austrália e em todo mundo, no entanto, estão chateados com os comentários de Court, e já há uma proposta sugerindo a mudança do nome da Arena Margaret Court em Melbourne, feita pelo site Australian Open. 

Em uma carta aberta ao site do The Sydne Morning Herald, a tenista Martina Navratilova,  falou contra os comentários de Court e pediu que o nome da arena fosse mudado. 

Não devemos celebrar esse tipo de comportamento, esse tipo de filosofia”, escreveu Navratilova. “O número de pessoas que gostam de usar o lugar chamado 'Margaret Court' precisa ser menor, e não maior”.  

The New York Times relatou que Court disse a sua congregação no domingo que, “isto não é sobre a Arena Margaret Court. Isto é sobre a verdade”. 

Artigos recomendados: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário