7 de jun de 2017

“Alá vai te pegar” – disseram mulheres muçulmanas após baterem em uma trabalhadora de um berçário em Londres




The Right Scoop, 07 de junho de 2017. 



O mês do Ramadã está sendo difícil para as pessoas em Londres. Esta manhã, uma trabalhadora estava a caminho do serviço quando de repente foi parada e jogada no chão por três mulheres muçulmanas que em seguida, começaram a lhe bater cortando um de seus braços com uma faca, enquanto gritavam “Alá vai te pegar”. 

Daily Mail – uma trabalhadora de enfermagem foi arrastada e jogada no chão e em seguida esfaqueada por três mulheres enquanto elas cantavam “Alá vai te pegar”. 

Karrien Stevens, que administra o berçário Little Diamonds em Harmon Hill, Londres, disse que um membro da equipe, com idade entre os 30 anos, foi esfaqueada por três garotas enquanto ia trabalhar esta manhã. 


A vítima estava caminhando pela Wanstead High Street, no norte de Londres, quando vieram para cima dela e a esfaquearam, de acordo com o seu chefe. 

Ela foi atacada por trás e depois esfaqueada no braço enquanto suas agressoras cantavam “Alá”, porém a polícia não está tratando isso como um incidente terrorista. 

As escolas próximas enviaram e-mails dizendo aos pais que estavam em “situação de emergência” após o ataque às 9h30. 

O seu chefe [do berçário] descreveu as agressoras como sendo “meninas asiáticas” e disse que elas fugiram quando um homem veio resgatar a mulher agredida levando-a ao seu local de trabalho. 

Uma colega, que não quis ser identificada, disse que a vítima tinha três garotas “asiáticas” atrás dela entoando cânticos do Alcorão e “Alá”. 

Ela acrescentou: “Elas a jogaram no chão, golpearam e chutaram. Uma delas puxou uma faca e a cortou do pulso até o cotovelo. A polícia apareceu, e os paramédicos limparam as suas feridas." 

Ela está consideravelmente bem agora. Obviamente, é um choque, e ela está em choque por isso. Ela estava em lágrimas e com o braço cortado. 

Seu estômago estava doendo, ela tinha marcas sobre si, seus cabelos foram puxados para trás. 

A vítima, descrita como uma mulher branca, foi atacada pelas garotas que estavam vestidas de preto “enquanto caminhava a menos de 10 minutos” do berçário, disse ela. 

A Polícia Metropolitana confirmou que foi chamada às 9h36 e encontrou a vítima com um “ferimento”. 

Como isso não é um ato terrorista? Eles acham que o público é idiota? Esta mulher poderia muito bem ter sido morta, se não fosse por aquele homem que a resgatou. 

Artigos recomendados: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário