29 de mar de 2017

Há uma epidemia de overdose de drogas nos subúrbios da América




Bloomberg, 29 de março de 2017. 



Por Peter Coy



Overdoses estão matando mais americanos do que nunca, enquanto as mortes em acidentes de transito estão muito mais baixas do que o seu nível há década atrás. 

Uma década atrás, os subúrbios eram o lugar mais seguro na América quando se tratava do número de overdoses de drogas. Agora, eles são os mais perigosos. Essa é uma descoberta chocante de um relatório divulgado nessa quarta-feira. 

Este foi um relatório muito negro”, diz Marjory Givens, uma das autoras do County Health-Rankings [Rankings de Saúde do Condado] de 2017. Ela é vice-diretora de dados científicos para o projeto, bem como uma cientista associada no Instituto de Saúde da População da Universidade de Wisconsin. “Estamos enfrentando uma crise aqui”. 



Para fazer um comparativo das causas das mortes, o projeto de classificação analisou quantos anos de vida potencialmente foram perdidos por 100.000 pessoas com várias causas de morte. Usou-se a idade de 75 anos como parâmetro, assim se uma pessoa morreu de uma overdose na idade de 25, contaria com 50 anos de vida potencialmente perdida. Os grandes metrôs suburbanos tiveram a menor taxa de vida potencialmente perdida em qualquer tipo de comunidade [étnica etc] em 2015, que foi o último ano estudado. O aumento suburbano de vida potencialmente perdida foi de cerca de 50%. 

As overdoses de drogas foram a principal causa de morte em 2015 para os americanos de 25 a 44 anos, descobriu o estudo. 

As overdoses estão matando mais americanos do que nunca, compensando uma diminuição nas taxas de mortes por veículos motorizados. A taxa global de mortes prematuras atingiu o pico mais baixo em 2012, mas subiu ligeiramente em 2013 e 2014, e subiu a um ritmo mais rápido em 2015, diz o relatório. 



O County Health-Ranking é uma colaboração entre a Universidade de Wisconsin, o Instituto de Saúde da População e a Robert Wood Johnson Foundation, uma instituição de caridade dedicada à melhoria da saúde. O relatório anual contém classificações detalhadas da saúde de cada condado em cada estado. Ele compila dados sobre saúde e mortalidade de uma variedade de fontes, incluindo o Census Bureau e os Centros de Controle de Doenças. As novas descobertas ecoam as de outras pesquisas, incluindo um novo relatório sobre “mortes por desespero” entre brancos de meia idade menos instruídos. 

Givens disse que um raio de esperança está surgindo em algumas comunidades que têm respondido de forma inovadora à crise de overdose de drogas. Ela citou o programa Safe Station em Manchester, NH. 

Artigos recomendados: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário