29 de jul de 2016

Bálcãs – Os americanos estão preocupados com a interferência russa na Sérvia




B92, 29 de julho de 2016. 



Bojan Pajtic diz que interlocutores americanos e europeus com quem falou num encontro nos Estados Unidos sentiam um "nervosismo considerável sobre a mudança da Sérvia em relação à Rússia."

O líder do Partido Democrático (DS), que participou da Convenção Democrata nos Estados Unidos, disse que há uma “preocupação especial com a interferência da Rússia na formação de um governo, isto é, a interferência de Moscou nos assuntos internos do nosso país.”. 

Pajtic disse que a Voz da América e os seus interlocutores estavam preocupados que a Sérvia estava “de certo modo”, mudando o seu curso. 

Ele afirma que há desconforto, especialmente entre os americanos com quem fala, devido ao fato de que o PM designado da Sérvia foi para o Kremlin “uma semana após a eleição”, enquanto “o anúncio do Kremlin é de que espera que os representantes desses partidos e indivíduos apoiem boas relações com a Rússia e que estejam no governo, o que é considerado inadequado e uma interferência nos assuntos internos da Sérvia.”.
“Com base (o Centro Humanitário russo-sérvio) em Nis, conforme ocorrem exercícios militares conjuntos com o exército russo em meio à crise da Ucrânia – tudo isso cria uma imagem de que a Sérvia está se voltando para a Rússia, o que cria um nervosismo considerável com os interlocutores, tanto dos Estados Unidos quanto da União Europeia”, disse Pajtic, de acordo com um comunicado de imprensa emitido por seu partido na sexta-feira. 

Pajtic também se queixou sobre a cena da mídia na Sérvia, notando que “algumas mídias do governo têm uma postura nitidamente antiocidental e tudo está sendo visto aqui (nos Estados Unidos).”.

“Eu acho que não é sábio entrar nesse tipo de processo que pode fortalecer a influência da Rússia na Sérvia, na medida em que o processo da Euro-integração se aproxima vem sob um ponto de interrogação. Quando você cria tal atmosfera – e em partes do poder [governança] que está mudando – será difícil mudar a atmosfera na sociedade e alcançar uma massa crítica de apoio à integração na comunidade europeia de nações”, disse Pajtic. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário