3 de abr de 2018

O vídeo viral sobre o “ É perigoso para a nossa democracia” e a cobertura hipócrita da mídia sobre ele

Fake News Broadcast. 


The Vigilant Citizen, 03 de abril de 2018. 



Uma compilação de vídeos provando que inúmeras redes de notícias locais leem os mesmos scritps nos Estados Unidos, é um lembrete arrepiante da natureza orwelliana, e fortemente controlada dos meios de comunicação de massa. Mas há algo ainda mais arrepiante: a cobertura da mídia sobre este vídeo. 

Sim, o que está acontecendo neste vídeo é de fato “extremamente perigoso para a nossa democracia”. O vídeo viral, publicado online pelo Deadspin, combina segmentos de uma variedade de canais de televisão de propriedade do Sinclair Broadcast Group – a maior operadora de televisão dos Estados Unidos. Dezenas de repórteres, reduzidos ao estado de zombies que proferem um monte de coisas, e que são vistos recitando o mesmo roteiro, um que obviamente veio “lá de cima”. A vibração arrepiante e orwelliana que emana do vídeo e sua edição inteligente destacam claramente o fato de que a mídia de massa é de propriedade de algumas megaempresas. 



Em um tom de ironia, o roteiro lido pelos repórteres ameaçadoramente adverte os telespectadores sobre “notícias falsas e tendenciosas que circulam nas redes sociais”, da mesma forma que o Big Brother desaprova o “crime do pensamento” no 1984 de Orwell. 

Enquanto o vídeo destaca a função da propaganda da mídia de massa, ele foi usado pela própria mídia de massa [desta vez] para gerar… propaganda. 


Repercussão da mídia. 

Pouco depois de o vídeo ter se tornado viral, os principais meios de comunicação responderam com indignação e repulsa. Não demorou muito para que a culpa fosse colocada no Sinclair, um “conglomerado de mídia conservadora pró-Trump[ironia]

Uma manchete sobre o vídeo usando as palavras "pró-Trump" e "conservador" para desviar o foco da verdadeira natureza do problema. 


Uma manchete da CNN sobre o vídeo de compilação.

O apresentador do noticiário Superstar publicou um tuíte furioso sobre o vídeo: 


O vídeo, que destaca um grande problema que é desenfreado em todos os meios de comunicação de massa, é usado para atacar uma empresa específica: o Sinclair Broadcast Group. A CNN já está informando que a candidata democrata de Kentucky, Amy McGrath, está retirando anúncios [eleitoreiros] dos canais do [grupo] Sinclair e está pedindo por um boicote. Sinclair é a única empresa culpada de tal falsificação de notícias? Claro que não. 

O fato de que as fontes de mídia estão tentando enquadrar essa questão em um debate liberal versus conservador apenas destaca a sua mediocridade, a falta de objetividade e o completo preconceito do jornalismo moderno. Se os jornalistas realmente se portassem diante dos fatos como “imparciais”, eles apontariam que todas as fontes da mídia são de propriedade de um punhado de conglomerados  [corporações] que estão ligados à mesma elite global. 

Isso não é sobre liberais vs conservadores. 

Se observarmos de perto o vídeo acima, pode-se notar facilmente que o mesmo script foi lido nas redes CBS, ABC, NBC e FOX. Isso significa que foi lido em todas as principais redes de televisão dos Estados Unidos, e esses canais são de propriedade de megaempresas representadas em organizações de elite, como o Council on Foreign Relations, o grupo Bilderberg e assim por diante. NBC é de propriedade da Comcast; a CBS é de propriedade da Viacom; a ABC é de propriedade da Walt Disney Company. 

O fato de que as notícias locais são escritas "de cima" está longe de ser algo novo. Isso vem acontecendo há décadas. Aqui estão alguns exemplos de vários anos atrás. 



A grande mídia está atualmente disseminando a história [sobre o vídeo] para transformá-la em um debate político e atacar uma empresa específica. 

Ao fazer isso, ela simplesmente ignora a verdade principal sobre o vídeo. O segmento era sobre notícias e sobre não confiar em “notícias falsas nas mídias sociais”. A mídia de massa criou o termo “fake news” para censurar e suprimir notícias reais e factuais que vão contra o interesse da elite e que revelam verdades inconvenientes. 

Nos últimos anos, um número crescente de pessoas tem aprendido fatos importantes através de notícias “alternativas”. Isso atingiu a elite com um intenso medo e pânico, fazendo com que ela usasse todo o seu controle de mídia para transmitir alertas orwellianos sobre “fake news”. Isso é o que os apresentadores foram forçados a recitar nas notícias. Isso não diz respeito a liberais versus conservadores. Isto é sobre o jornalismo que busca a verdade versus a propaganda oficial patrocinada pela elite. [Ênfase adicionada]

Artigos recomendados: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...