30 de dez de 2016

Putin congela expulsão de diplomatas americanos




DN, 30 de dezembro de 2016. 




Presidente russo decide esperar para ver qual será a posição de Donald Trump

Vladimir Putin anunciou que não irá retaliar em resposta às sanções aplicadas por Washington, que decidiu expulsar mais de 30 funcionários diplomáticos russos devido à interferência da Rússia nas eleições presidenciais.

O presidente russo decidiu assim não aceitar a medida que lhe tinha sido sugerida pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Sergei Lavrov. "Fizemos a proposta de declarar personae non gratae 31 diplomatas da embaixada dos Estados Unidos em Moscovo e quatro do consulado norte-americano em São Petersburgo", afirmou o responsável pela diplomacia russa numa intervenção televisiva, explicando que a "reciprocidade é uma regra das relações internacionais".


Resta saber se Donald Trump irá reverter as sanções impostas pela administração Obama. "Está na altura do nosso país avançar para coisas maiores e melhores. No entanto, no interesse do nosso país e da sua boa gente, vou reunir-me com os líderes dos serviços de informação na próxima semana para que me atualizem sobre a situação", afirmou ontem o presidente-eleito num comunicado. Donald Trump inicia funções na Casa Branca a 20 de janeiro.

Recorda o britânico The Guardian que esta não é a primeira batalha semelhante entre os dois países. Em 2001, a administração de George W. Bush expulsou 51 diplomatas russos e Moscovo retaliou dando ordem de saída a 50 funcionários norte-americanos.

Artigos recomendados: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário