9 de set de 2016

Alemanha – a Alemanha vai gastar mais de € 20 bilhões com refugiados em 2016, diz relatório




The Local DE, 08 de setembro de 2016. 



Um novo relatório estima que a Alemanha vai gastar cerca de 20 bilhões com refugiados, mas um superávit recorde também deve ajudar a absorver o custo. 

O Instituto Kiel para a Economia Mundial (IfW), calculou em um relatório na quarta-feira que a Alemanha vai acabar gastando em torno de € 20 bilhões este ano com refugiados. 

Ainda assim, o instituto disse que o governo seria capaz de assumir este nível de gastos. 

“Esta é uma soma substancial, mas o dado representa cerca de 1,4% do orçamento nacional total, e será administrável”, disse o doutor Jens Boysen-Hogrefe do IfW, em um comunicado. 

O instituto observa que, ao mesmo tempo, que o país registrou um superávit recorde de € 18,5 bilhões apenas nos primeiros meses do ano, de acordo com o Departamento Federal de Estatísticas. 

A projeção de € 20 bilhões são baseadas no fato de que o país já gastou € 9,2 bilhões no primeiro semestre do ano, embora não leve em conta um cenário em que o número de refugiados que chegam aumente drasticamente. 

O montante gasto até agora foi principalmente para benefícios sociais para os refugiados, tais como alojamento e cuidados de saúde, bem como o arrendamento de casas para refugiados. 

E mais também tem sido gasto no aumento da equipe de polícia, e do Serviço Federal de Imigração e Refugiados (BAMF). 

O relatório afirma também que a quantidade de dinheiro gasto em prestações pecuniárias para os requerentes de asilo não tinha aumentado tanto. 

Os economistas preveem que haverá também algum fluxo de dinheiro gasto com os refugiados mais voltados ao consumo e investimento, mas este é estimado a ter um custo menor, em torno de € 15 bilhões. 

Cerca de meio milhão de pessoas (444,899) fizeram pedido pela primeira vez na Alemanha no ano passado, um aumento de 135% comparado a 2014, de acordo com o Serviço Federal de Imigração e Refugiados (BAMF). 

Já no primeiro semestre deste ano, esse número foi ultrapassado, atingindo 468,762 pedidos de asilo. 

Mas a taxa de pessoas que chegam na Alemanha caiu. Mais de 16.000 pessoas foram registradas conforme entrevam no país para pedir asilo em julho, um número abaixo dos cerca de 92.000 em janeiro. 


Artigos recomendados:


Nenhum comentário:

Postar um comentário