29 de set. de 2022

Grupos de capital de risco pretende financiar startups de biometria de acordo com suas próprias necessidades





BCD, 28/09/2022 



Por Christ Burt 



Apresentador do evento Innovatrics detalha o pensamento do investidor

Gestores de fundos de grandes empesas de capital de risco querem investir em biometria, mas têm dificuldade em julgar quais tecnologias são mais fortes ou melhor posicionadas para expandir, de acordo com um especialista que apresentou o ambiente de investimento para o setor no evento anual da Innovatrics.

Vít Šubert, cofundador e CEO da consultora Unicorn Attacks, com sede na República Tcheca, fez uma apresentação envolvente intitulada 'Follow the moneyBiometric VC's e seu foco em investimentos na BioCon 2022.

Šubert diz que é a velocidade e a facilidade de uso da biometria de impressão digital que a tornam a modalidade de escolha para muitos investidores, em vez da confiabilidade da tecnologia.

Qualquer outra tecnologia biométrica para chamar a atenção dos investidores deve, portanto, replicar a velocidade e a conveniência da correspondência de impressões digitais.

Questionados sobre o que procuram em uma startup para investir, os profissionais dizem a Šubert que a qualidade dos fundadores, o caráter disruptivo do produto e a compreensão da empresa sobre seu mercado e clientes são mais importantes. O principal argumento aqui, diz ele, é que a melhor tecnologia não necessariamente vencerá.

A Crunchbase lista 156 startups no espaço biométrico, e Šubert diz que, embora às vezes ouça a sugestão de que muitas delas são organizações sem fins lucrativos ou do setor público, apenas 3 das 156 se encaixam nessa descrição. Ele passou a revisar as rodadas de financiamento robustas anunciadas por startups de biometria nos últimos dois anos.

Šubert perguntou aos profissionais de capital de risco quais tendências no setor eles estão observando e eles nomearam reconhecimento de veias dos dedos, biometria baseada em nuvem e autenticação multimodal. Essas podem ser as principais áreas de investimento em 2023 e 2024, diz ele.

A tecnologia precisa ser aplicável a um problema do mundo real, no entanto, porque “Muitas vezes eles temem que em matéria de biometria a tecnologia seja interessante, mas que pode acabar sendo muito difícil usá-la na realidade”, adverte.

Šubert também traça um paralelo interessante com a computação em nuvem. Alguns anos atrás, até mesmo muitas pessoas que já usavam a tecnologia em nuvem, como para serviços de e-mail, alegavam que ela não seria usada em grande escala. Com os consumidores em grande parte já usando a biometria, uma tendência semelhante é observável na biometria.

As startups devem evitar se apaixonar por seu produto na medida em que perdem o foco nas necessidades de seus clientes ou no valor que trazem que os motivará a pagar pela tecnologia, alerta Šubert.

Ele continua oferecendo conselhos para startups sobre a importância da simplicidade, a relação entre inovação e alucinação e como produtos disruptivos não são necessariamente novos ou revolucionários.

O tema do investimento em biometria é particularmente importante para a Innovatrics com o lançamento de sua incubadora Biometrics Ventures.

O evento BioCon 2022 da Innovatrics também contou com apresentações sobre ABIS e tecnologias de integração remota, deepfakes e demonstrações de produtos.

Artigos recomendados: Dados e RF


Fonte:https://www.biometricupdate.com/202209/venture-capital-will-fund-biometrics-startups-based-on-founders-and-focus-over-product

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...