26 de jun de 2018

“Visadas, intimidadas e silenciadas”: As agências de adoção com base na fé estão sendo cortadas do financiamento federal por causa de suas crenças bíblicas




CBN, 25 de junho 2018 


Por Kayla Root 



Mais e mais agências de adoção baseadas na fé estão sendo forçadas a fechar por se recusarem a colocar crianças em lares com casais do mesmo sexo. 

Jurisdições liberais na Califórnia, Massachusetts, Illinois, Filadélfia e no Distrito de Columbia, fecharam agências religiosas, de acordo com o GOP dos Estados Unidos. 

Os processos continuam aparecendo, pois ambos os lados da equação citam os seus direitos constitucionais. 


Os Serviços Sociais Católicos da Filadélfia processaram a cidade no mês passado depois que ela anunciou que encerraria seu contrato com a agência. 

Uma queixa do Fundo Becket de Liberdade Religiosa declarou: “Apesar de uma crise de adoção e uma necessidade de mais lares adotivos, a cidade da Filadélfia decidiu interromper o acolhimento para os Serviços Sociais Católicos e priorizar a arrogância política sobre as necessidades das crianças”. 

E a América Civil Liberties Union processou o Departamento de Saúde e os Serviços Humanos de Michigan no ano passado. A ACLU quer que um tribunal federal descarte uma lei de junho de 2015 que impedia a discriminação contra agências de adoção religiosa. 

O processo observou que a legislação foi colocada em vigor semanas antes que a Suprema Corte criasse um direito constitucional entre pessoas do mesmo sexo. 

Agora, os governos federal e estadual estão trabalhando para proteger as agências religiosas de adoção. 

O senador republicano Mike Enzi, do Wyoming, e o deputado republicano Mike Kelly, da Pensilvânia, apresentaram uma legislação que proíbe que os governos desqualifiquem agências de adoção de programas financiados pelo governo federal por causa de suas crenças religiosas. 

O governador de Kentucky, Matt Bevin, disse que estudos mostraram que as crianças são melhores quando criadas por pais e mães que permanecem junto durante toda a infância. 

Toda criança quer um pai e uma mãe”, disse o governador Bevin na The Heritage Foundation. “A ideia de que precisamos proteger nossos filhos disso é um absurdo. Essa é a ideia com a qual precisamos nos preocupar de que certas organizações que fazem isso como uma opção para as crianças, excluindo-as de alguma outra opção, e isso é prejudicial de alguma forma”. 

O último relatório da Heritage Foundation mostrou que agências de adoção baseadas na fé são particularmente eficazes em colocar crianças adotivas com famílias. 

Jedd Medefind, presidente da Aliança Cristã para Órfãs, disse que isso acontece porque a fé motiva atos altruístas. 

Se levarmos a sério as grandes necessidades do mundo, é absolutamente necessário que organizações baseadas na fé e indivíduos motivados pela fé façam parte disso”, disse Medefind. 

Ele continuou: “Isto é realmente a forma como Deus nos amou primeiro. Que quando estávamos em grande necessidade e sozinhos, ele nos recebeu em sua família. E assim vemos que o que estamos fazendo é apenas um pequeno reflexo da maneira daquele que primeiro nos amou”. 

No mês passado, 80 membros do Congresso também assinaram uma carta instando o presidente Trump a proteger as agências de adoção religiosa. 

A carta dizia: “Infelizmente, o inimaginável está acontecendo e as organizações de bem-estar infantil baseadas na fé estão sendo alvo, vítimas de bullying e silenciadas em todo o país. Pedimos seu apoio e ação rápida para proteger essas organizações que atendem nossos filhos”. 

Artigos recomendados: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...