24 de mai de 2018

Trump cancela reunião com líder norte-coreano Kim Jong-un

Foto meramente ilustrativa. Humor!



Epoch Times, 24 de maio de 2018. 


Por Ivan Pentchoukov


O presidente norte-americano Donald Trump cancelou a reunião que teria com o líder norte-coreano Kim Jong-un por meio de uma carta datada de 24 de maio.

“Agradecemos pelo seu tempo, paciência e esforço em respeitar nossas recentes negociações e discussões sobre a tão esperada reunião entre ambas as partes, que estava programada para 12 de junho em Cingapura”, escreveu Trump.

“Eu estava ansioso para encontrá-lo lá. Lamentavelmente, com base na tremenda raiva e hostilidade demonstradas em sua recente declaração, sinto que não é apropriado, neste momento, fazer esta tão esperada reunião”.




A Casa Branca publicou a carta de Trump horas depois de a Coreia do Norte declarar que tinha destruído seu único local de testes nucleares. Na carta, Trump agradece a Kim por libertar três reféns norte-americanos que estavam em uma prisão norte-coreana.

“Foi um gesto muito bonito que foi muito apreciado”, escreveu o presidente.

Trump também fez uma forte advertência ao líder norte-coreano sobre as ameaças de usar armas nucleares.

“Você fala sobre suas capacidades nucleares, mas as nossas são tão maciças e poderosas que peço a Deus para que nunca tenhamos que usá-las”.

Coreia do Norte cumpriu sua promessa de dinamitar os túneis de seu local de provas nucleares hoje (24), segundo informou a imprensa estatal norte-coreana.

A Coreia do Norte realizou seus seis testes nucleares no local de testes de Punggye-ri, que consiste de túneis escavados sob o Monte Mantap, no nordeste do país.

Um pequeno grupo de jornalistas internacionais selecionados pela Coreia do Norte testemunhou a destruição, que Pyongyang diz ser a prova de seu compromisso com o encerramento dos testes nucleares.

A destruição do local começou por volta das 11 da manhã, com a explosão e o colapso de um túnel e de um posto de observação.

A agência estatal norte-coreana de notícias KCNA informou que não houve vazamento de materiais radioativos ou qualquer outro impacto adverso sobre o ambiente ecológico circundante.

“O desmantelamento da área de provas nucleares foi efetuado de tal forma que todos os túneis da área desmoronaram devido à explosão, e as entradas dos túneis ficaram completamente fechadas. Ao mesmo tempo, foram destruídos alguns postos de observação e alojamentos de soldados”, informou a KCNA.

O governo da Coreia do Sul parabenizou a destruição do local de testes e a descreveu como “o primeiro passo significativo para realizar a desnuclearização completa que a Coreia do Norte expressou e incluiu na Cúpula Intercoreana”.

A imprensa sul-coreana descreveu como as autoridades norte-coreanas convocaram os meios de comunicação para lhes perguntar se estavam preparados para filmar a primeira explosão. Então iniciaram a contagem regressiva.

“Com uma forte explosão que sacudiu o Monte Mantap, terra e pedaços de pedras foram disparados para fora pela entrada”, informou a imprensa sul-coreana.

Depois de um tempo foram destruídos outro túnel e outras instalações, em seguida, um terceiro túnel e outro posto de observação. Cerca de cinco horas após a operação começar, foram demolidos dois quartéis militares, de acordo com a imprensa sul-coreana.

A promessa da Coreia do Norte de se desfazer do local de testes representou uma concessão importante após décadas de tensão com a Coreia do Sul e os Estados Unidos.

Artigos recomendados: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...