11 de mai de 2018

Suécia – imigrante afegão que estuprou menina de 16 anos ficará apenas 2 meses na prisão




EuTimes, 10 de maio de 2018. 



Um imigrante afegão que estuprou uma menina de 16 anos com outro “refugiado” na Suécia foi condenado a apenas 2 meses de prisão. 

O pesadelo da menina começou quando ela convidou dois imigrantes afegãos para a sua casa em Lomma, enquanto os seus pais estavam fazendo compras ela os conheceu através de um amigo. 

Assim que chegaram à casa, os imigrantes começaram a atacá-la enquanto a garota tentava lutar contra eles. Ela mandou mensagens freneticamente aos pais, implorando: “Venha para casa agora. Rápido. Antes que me estuprem!!! Eu estou dizendo, apressem-se!!! Eu estou desmaiando!!!”. 


No entanto, um dos imigrantes a prendeu na cama, arrancou as suas roupas e a violentou brutalmente. Quando os seus pais chegaram em casa, os imigrantes tinham ido embora. A vítima estava coberta de hematomas e bolhas. 

Mas tarde, a menina disse a um tribunal que durante o ataque, um dos imigrantes comentou: “Eu acabe de te matar”, antes que ele mais tarde “pedisse desculpas” para ela em uma mensagem de texto. 

Os criminosos receberam sentenças incrivelmente leves pelo Tribunal Distrital de Lund, com um recebendo dois meses de prisão e os outros 60 horas de detenção no centro juvenil. 

As sentenças foram menores porque os dois imigrantes afirmam ter 16 e 17 anos de idade, apesar de um deles ter sido desmascarado anteriormente pelo Conselho de Imigração da Suécia como sendo um adulto.

Como relatado pela BBC em dezembro, três quartos dos imigrantes na Suécia que reivindicam asilo como crianças foram testados e considerados adultos. 

Como informamos ontem, os esquerdistas estão insatisfeitos com o fato de que o Conselho Nacional de Prevenção ao Crime reiniciará a coleta de estatísticas que ligam a imigração ao crime pela primeira vez em mais de uma década. 

Um estudo do jornal sueco Aftonbladet descobriu que 88% dos estupradores de gangues no país escandinavo nos últimos seis anos têm antecedentes migratórios. 

Outros números mostram que imigrantes de países de maioria muçulmana cometem 84% dos estupros “muito violentos” na Suécia. 

Um estudo privado sobre 4.142 processos judiciais relacionados aos atos de abuso sexual, julgados por 40 tribunais suecos entre 2012 e 2014, revelou que 95,6% dos estupros foram cometidos por homens de ascendência estrangeira. 

Dois em cada três estupros graves foram cometidos por imigrantes recém-chegados ou por requerentes de asilo aprovados pelo estado [ênfase minha]. Estatísticas oficiais do crime mostram que os estupros registrados aumentaram 34% nos últimos 10 anos. 

Fonte: Fria Tider

Artigos recomendados: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...