28 de mai de 2018

Itália: Giuseppe Conte desiste de formar governo – Novas eleições e impeachment de Mattarella

Sergio Mattarella



Euronews, 27 de maio de 2018. 



São meses de um impasse político em itália, e agora, para deixar tudo ainda menos resolvido, Giuseppe Conte, encarregado pelo presidente italiano de formar governo, desistiu da tarefa.

A decisão do jurista foi tomada depois de Sergio Mattarella, chefe de estado, ter recusado a proposta de governo apresentada por Conte. A razão: Paolo Savona, o ministro da economia apresentado por Conte.É eurocético e Mattarella não o quer no governo.


Giuseppe Conte renuncia assim ao cargo de primeiro-ministro de Itália, numa altura em que o presidente do país pressiona os partidos para formarem governo. Agora, depois deste "passo atrás", o chefe de estado admite a possibilidade de novas eleições.

Sergio Mattarella nomeia Carlo Cotarelli para formar Governo


O Presidente italiano convocou Carlo Cottarelli, antigo diretor de Assuntos Fiscais do Fundo Monetário Internacional, para formar um Governo técnico provisório com o objetivo de acabar com o impasse político.

Defensor da União Europeia e da moeda única, Mattarella rejeitou a escolha de Paolo Savona pela coligação entre a Liga Norte e o Movimento 5 Estrelas para a pasta da Economia.

Acusado de provocar uma "crise institucional" Sergio Mattarella fará frente a uma proposta de "impeachment."

O Movimento 5 Estrelas anunciou que apresentará no Parlamento o chamado "ato de acusação", um processo de destituição contra o chefe de Estado.



Isto porque perante os obstáculos para escolher o executivo, o jurista Giuseppe Conte renunciou à tarefa de formar um novo Governo.

O líder da Liga Norte, Matteo Salvini, disse que a única alternativa passa por realizar novas eleições: "Pergunto-me se somos uma democracia. Em Itália, são os italianos ou os franceses e alemães que decidem? É absolutamente incrível do meu ponto de vista. Lamento ter perdido tanto tempo. Poderiam ter-nos avisado antes."

O líder do Movimento 5 Estrelas, Luigi di Maio, classificou de "inaceitável" a recusa do chefe de Estado em aprovar a indicação do eurocético Paolo Savona para a pasta da Economia e defendeu a destituição de Mattarella.



Artigos recomendados: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...