23 de mai de 2018

A destruição moral e religiosa da tradição dos Escoteiros – Organização dos Escoteiros tornará acessível preservativos para jovens




Lifesitenews, 22 de maio de 2018



Por Calvin Freiburger



Glean Jean, West Virgínia, 22 de maio de 2018 (LifeSiteNews) – Um encontro de escoteiros de todo o mundo programado para o próximo verão e que trará grandes nomes como os Boy Scouts of America e Scouts Canadá incluirá em sua programação preservativos que devem estar “facilmente disponíveis para todos os participantes” de todas as idades. 

A Organização Mundial do Movimento Escoteiro (WOSM) anunciou que seu 24º Jamboree Mundial de Escoteiros será realizado de domingo, 21 de julho de 2019 até quinta feira, 1º de agosto de 2019. Será o primeiro a ser organizado em conjunto pelas três organizações gerais cobrindo a América do Norte: Escoteiros do Canadá, os Escoteiros da América e a Associação de Escoteiros do México. 


Anunciado como uma “celebração de intercâmbio cultural, compreensão mútua, paz e amizade”, o anúncio promete que a reunião de milhares de jovens de mais de 200 países e territórios abrirá “um novo mundo de experiências que mudarão a sua vida e o ajudará a desenvolver sua vida física, intelectual, emocional, social e espiritual”. 

Mas muitos temem que as “novas experiências” tenham um novo significado alarmante neste momento. 

A página 11 das diretrizes de jamboree da WOSM de 2016 afirma que a “Organização Anfitriã deve garantir que os preservativos sejam prontamente e facilmente acessíveis para todos os participantes e [A Equipe de Serviço Internacional] em vários locais no local” e que informe o pessoal sobre a política, “com consideração a ser dada às várias culturas e crenças presentes”. 


Parece que as diretrizes do Jamboree foram elaboradas após o Jamboree Mundial de 2015 no Japão, em preparação para o evento de 2019 que foram recentemente enviadas por e-mail”, disse o Flórida Family Policy Council (FFPC). As diretrizes também permitem o consumo de álcool em “áreas restritas”. 

O presidente da FFPC, John Stemberger, que também é presidente do conselho da trilha americana Trail Life USA, disse que essas mudanças são “profundamente perturbadoras” e fazem o evento “soar mais como um festival de Woodstock dos anos 60 do que um acampamento para onde os pais gostariam de enviar as suas crianças".

Essas políticas apresentam um claro problema de proteção aos jovens que a BSA se recusa a reconhecer”, continuou Stemberger. “O fato de que eles estão exigindo que os preservativos sejam ‘prontamente acessíveis’ e estão comunicando isso a todos – incluindo participantes jovens – mostra que a BSA está antecipando e facilitando a conduta sexual entre menores neste evento”. 

Nina Bookout, do blog conservador Victory Girls, observa que a ordem de disponibilizar preservativos contradiz o juramento oficial dos Escoteiros e a Lei dos Escoteiros de se manter “moralmente correto”, “temente a Deus” e “fiel aos seus deveres religiosos”. 

E com isso, eu sei que, infelizmente, muitos vão apenas ignorar e dizer – garotos em todos os lugares são sexualmente ativos agora – não é grande coisa”, lamentou Bookout. “Sim, é um grande negócio”. 

Cinco das seis organizações de Escotismo que a WOSM lista como consultores são de natureza religiosa, representando o catolicismo, o protestantismo, o cristianismo ortodoxo, o islamismo e o budismo. Os Escoteiros da América (BSA) ainda declaram que “os jovens precisam de fé”, particularmente a “bússola moral fornecida pela tradição religiosa”. 

A aparente aceitação nos Boy Scouts da política de preservativos é a mais recente de uma lista de desvios das tradições morais que antes eram sinônimos da organização. A BSA começou a permitir que rapazes abertamente homossexuais participassem em 2013, líderes adultos abertamente homossexuais em 2015 e membros transexuais em 2017. No início deste mês, a organização anunciou que seu principal programa de reconhecimento seria renomeado como “Escoteiros BSA” e aceitaria meninas, assim como seu programa de escoteiros para crianças de nove anos ou menos. 

O fundador e presidente do Liberty Counsel, Mat Staver, disse que qualquer igreja que encoraje tropas de escoteiros para o evento “deve ficar indignada ao ter de encorajar os menores a participar de conduta sexual imoral e a consumir álcool”. Ele conclamou que todas as igrejas se “desassociem imediatamente” dos Escoteiros e, em vez disso, considerem a parceria com a Trail Life USA de Stemberger. 

A crescente liberalização dos escoteiros e das escoteiras deu origem a várias alternativas cristãs conservadoras nos últimos anos, incluindo a Trail Life e a American Heritage Girls. No início deste mês, a Igreja Mórmon também anunciou que encerraria sua associação com todos os programas de Escotismo em todo o mundo e lançaria um novo programa de jovens no ano que vem. 

Artigos recomendados: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...