10 de out de 2017

Reino Unido – Ateus militantes esquerdistas da Universidade de Oxford banem um grupo cristão de um evento da faculdade




Daily Mail, 10 de outubro de 2017 






Os estudantes da Universidade de Oxford proibiram a União Cristã de participar da feira de calouros depois de dizerem que a religião é “prejudicial” e “uma mera desculpa para praticar a homofobia e o neocolonialismo”. 

Funcionários do sindicato estudantil da Balliol impediram que os representantes assistissem o evento e avisaram que o grupo poderia causar “danos” ao criar uma barraca no evento. 

A decisão foi revelada em uma série de e-mails vazados que provocou a fúria de toda a faculdade. 


O vice-presidente Frederick Potts disse aos representantes do sindicato cristão: “A influência do Cristianismo em muitas comunidades marginalizadas tem prejudicado os seus métodos de conversão e regras práticas. E ainda é usada em muitos lugares como desculpa para praticar homofobia e certas formas de neocolonialismo”. 

Os organizadores também alegaram que a feira popular era um “espaço secular” e que eles “Não queriam monopolizar a presença de nenhuma fé individual”, informa o jornal estudantil Cherwell. 

Mas na noite passada estudantes furiosos aprovaram uma moção condenando a proibição como sendo uma “violação da liberdade de expressão e liberdade religiosa”. 

Ela informa: “O JCR Balliol (Aliança Estudantil) não deve fazer julgamentos sobre a legitimidade de grupos de fé ou expressão religiosa”. 

A ação busca proibir que os funcionários de proibiam quaisquer sociedades religiosas oficiais de participar da feira de calouros no futuro. 

Eventualmente, os organizadores concordam em permitir uma barraca multi-fé compartilhada com folhetos, mas nenhum representante de grupos religiosos foi autorizado a participar do evento. 

A faculdade de Balliot conta com o secretário das Relações Exteriores, Boris Johnson, e o jornalista Robert Peston, entre os seus ex-alunos mais famosos. [Tá explicado]

Recusaram-se a comentar quando contatado pelo MailOnline. O senhor Au e o senhor Potts não responderam a um pedido de comentário. 

Andrea Williams, presidente-executivo da Christian Concern, disse à MailOnline: “A principal instituição do mundo fundada em princípios cristãos está a esquecer de sua grande história. Sob o Cristianismo houve liberdade de expressão, liberdade de acreditar em qualquer crença. É a União Estudantil que está reescrevendo a história e usando de falácias para espalhar mentiras em relação ao Cristianismo”. 

Artigos recomendados: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...