5 de jun de 2017

Já se conhece os nomes e os rostos de dois dos terroristas: São Khuram e Rachid

 Khuram e Rachid



Notícia ao Minuto, 05 de junho de 2017. 



Suspeitos serão dois dos três homens que perpetraram ataque de sábado em Londres.

Khuram Butt é o nome de um dos terroristas de Londres, avança a BBC.

Khuram será o suspeito de 27 anos que surgiu há alguns anos num documentário do Channel 4 sobre o ISIS.

Era um cidadão "britânico," de naturalidade paquistanesa, e vivia em Londres. Era casado e pai de dois filhos.

O outro suspeito é Rachid Redouane, de 30 anos. Este será um dos suspeitos que seria de entidade marroquina. A Reuters refere que seria de descendência líbia.

video


Os dois foram abatidos pela polícia após o ataque.

As autoridades continuam a investigar para identificar o terceiro elemento envolvido nos ataques ocorridos na ponte London Bridge e junto à zona de animação noturna Borough Market.

Os ataques fizeram pelo menos sete mortos e 48 feridos, dos quais 36 permaneciam hospitalizados. Os três atacantes seriam abatidos pelas forças policiais.

O comandante da unidade antiterrorista, Mark Rowley, precisou que Khuram Butt, um britânico de origem paquistanesa, era conhecido dos serviços de segurança, mas que não existiam elementos que sugerissem que o suspeito estaria a preparar um ataque [Que tal o Islã?].

Rachid Redouane, que teria nacionalidade marroquina e líbia, não estava assinalado pelos serviços de segurança, de acordo com o mesmo responsável.


Redouane utilizava outra identidade: Rachid Elkhdar, 25 anos.

A polícia referiu que os dois atacantes viviam no mesmo bairro, Barking, no leste de Londres, onde a polícia deteve várias pessoas nos últimos dias.

A identidade dos dois atacantes foi revelada quando estava a decorrer uma vigília em memória das vítimas dos ataques de sábado perto da zona da ponte London Bridge.

Segundo vários 'media' britânicos, Khuram Butt participou no ano passado num documentário do canal Channel 4 intitulado "Os meus vizinhos 'jihadistas'" e chegou a trabalhar na rede pública de transportes londrinos TFL.

Os ataques de sábado na capital britânica foram reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI).

Artigos recomendados: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário