19 de jun de 2017

A Indonésia implanta jatos Sukhoi para prevenir a possível infiltração de terroristas islâmicos de Marawi, Filipinas





Jakarta Globe, 19 de junho de 2017 



Jacarta – a Força Aérea da Indonésia despachou três aviões de caça Sukhoi para a base aérea de Tarakan, no norte de Kalimatan, como parte dos seus esforços para impedir que os militantes islâmicos do Maute, alinhados com o Estado Islâmico, atravessem o país do sul das Filipinas. 

Os militantes do grupo Maute estão atualmente lutando contra as forças do governo filipino na cidade de Marawi, na ilha do sul de Mindanao – uma batalha que vem sendo travada por mais de três semanas. 


Mindanao, a maior das ilhas mais a sul das Filipinas, pode ser acessada por meio de barco pela ilha Morotai, no norte de Maluku, em um pouco mais de cinco horas. 

O comandante da base de Tarakan, o coronel Didik Krisyanto, disse que os três jatos Sukhoi chegaram na sexta-feira (16/06) e esperam ficar lá por um mês. 

Os militantes podem fugir das Filipinas e atravessar a fronteira para a Indonésia”, disse Didik. 

A Marinha da Indonésia também observou atentamente a fronteira marítima indonésia-filipina de seu posto avançado, de acordo com o coronel Setiyo Widodo, que é atualmente comandante na base naval Tahuna-Sangihe no norte de Sulawesi. 

Embora a marinha conduza patrulhas marítimas diárias, a escalada da situação de segurança nas Filipinas exige medidas mais abrangentes, disse Setiyo. 

A marinha tem estado em coordenação com o exército e a polícia em Sangihe para garantir a segurança do distrito […]. Nós informamos as pessoas para denunciar quaisquer atividades suspeitas ou pessoas às autoridades na área”, disse Setiyo. 

O coronel acrescentou que os pescadores, que compõe a maior parte da população no distrito, são informantes confiáveis sobre os movimentos suspeitos nas áreas marítimas e costeiras. 

Artigos recomendados: 



Nenhum comentário:

Postar um comentário