18 de abr de 2017

Muçulmano é preso após grita "Alá Akbar" e atirar em pessoas brancas na rua de Fresno, Califórnia




Daily Mail, 18 de abril de 2017. 




Por Anna Hopkins



Um homem muçulmano disparou e matou três pessoas nas ruas do centro de Fresno nessa terça-feira, gritando “Alá Akbar” em árabe durante pelo menos um dos assassinatos onde também disse à polícia que odeia pessoas brancas, disseram as autoridades. 

Kori Ali Muhammad, de 39 anos, foi preso pouco depois do alvoroço [matança] . Suas vítimas eram todos homens brancos aparentemente escolhidos ao acaso. 

Ele também é procurado por estar em conexão a um assassinato dias antes, em que um guarda de segurança foi morto a tiros em um motel em Fresno, depois de responder a um chamado de perturbação pública. 

O chefe de polícia de Fresno, Jerry Dyer, disse que as vítimas foram assassinadas em torno das 10h45, nas proximidades do centro da cidade. 

Muhammad é um autoproclamado rapper que se passa por “Black Jesus”. Ele também se identifica pelo nome de B-God Mac Sun, e vendeu o seu álbum de 12 faixas 'True Story Kori' na Amazon. 

Depois de ter sido detido, Dyer disse que Muhammad também fez outras declarações à polícia, mas ele não as divulgou ao público. 

Muhammad é ativo no Facebook e no Twitter e anteriormente expressou sua antipatia pelos brancos e sentimentos anti-governo em posts na mídia social. 

A polícia disse que Muhammad se aproximou de um furgão da PG&E no bloco 300 da rua North Van Ness e atirou varias vezes no passageiro que estava dentro. 


Ele então apontou para um espectador próximo na esquina de Van Nesse e Mildreda Street – mas errou. 

Ele continuou pela rua Fulton, atirando e matando um pedestre ali, depois recarregou brevemente em uma parada de ônibus nas proximidades. 

Muhammad matou a última vítima de sua fúria no estacionamento do prédio da Caridade Católica no bloco 100 da North Fulton Street. 

Embora o tiroteio tenha ocorrido do lado de fora de um prédio da Caridade Católica, a porta-voz Teresa Dominguez disse que a instituição de caridade não acredita que o suspeito esteja vinculado à organização sem fins lucrativos ou visando especificamente os de fé cristã

Muhammad foi identificado como suspeito no assassinato do guarda de segurança Carl Williams no Motel 6, em Fresno, no domingo, após imagens de câmeras de vigilância capturarem o assassino em suas gravações. 

Williams, de 25 anos, estava desarmado e foi morto após supostamente entrar em uma briga com Muhammad. 

Testemunhas nessa terça-feira disseram que ele disparou dezesseis rodadas enquanto gritava e amaldiçoava, e estava carregando um revolver de grande calibre, de acordo com o Fresno Bee. 

O rapper carregou um vídeo intitulado U Gone Need Me: Tru Story Kori, no qual discute o racismo e a “libertação do seu povo”. 

Ele diz: “... estou em uma missão para a libertação do meu povo. 

Pontos ocos fazem um giro de corpo de diabos brancos ... Mate um demônio racista, corte suas cabeças, coloque uma bala em sua cabeça, e pegue esse pão.” 

Os oficiais na cena encontraram 357 rodadas de bala, e um carregador de velocidade para um revólver, mas não conseguiram recuperar a arma usada nos assassinatos quando apreenderam Muhammad. 

Sayed Ali Ghazvini, imã do Centro Cultural Islâmico de Fresno, disse que Muhammad não era um membro de sua congregação e não o reconheceu [que novidade!]

O imã disse que está consultando outros líderes religiosos. 

Estamos meio chocados e surpresos [uhum!] com o que aconteceu”, disse Ghazvini. 

Lamentamos muito que isso tenha acontecido. Oferecemos condolências às vítimas e oramos pelas vítimas e suas famílias”. 

Após o tiroteio, o porta-voz da cidade de Fresno Mark Standriff disse que os escritórios do condado foram isolados, e as pessoas instadas a se abrigarem no local. 

Funcionários dizem que é muito cedo para determinar se o tiroteio foi um ato terrorista, mas eles não acreditam que Muhammad tenha qualquer cúmplice. 

O que sabemos é que foi um ato de violência aleatória”, disse Dyer. 

Há uma boa razão para acreditar que ele agiu sozinho”. 

Artigos recomendados: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário