8 de abr de 2017

Colômbia – A população teria queimado caminhões para interromper a busca judicial por armas dos guerrilheiros do ELN




NTN24, 07 de abril de 2017. 



O exército colombiano nesta sexta-feira denunciou os moradores do município de Patia, ao Departamento de Cauca (sudoeste), que queimaram dois caminhões que faziam busca de armas de supostos membros do grupo guerrilheiro ELN. 

O incidente ocorreu nesta sexta-feira, quando soldados e membros do Ministério Público vieram a aldeias de Villanueva e Pitalito em Patia, “para realizar operações, segundo informações de inteligência, onde aparentemente armas eram guardadas por José Maria Bacerra, um dos membros guerrilheiros”. 

Ao iniciar com a operação, os moradores se aglomeraram ao redor dos funcionários do Ministério Público e da unidade militar evitando assim uma evolução no processo judicial”, diz um comunicado emitido pelo Comando da Vigésima Nona Brigada à Terceira Divisão do Exército. 

As informações indicam que a população “passou a incinerar dois caminhões pertencentes ao Ministério Público para prevenir e impedir as atividades dos processos judiciais”. 

O Exército rejeitou “a forma como a população local se comportou durante este processo judicial” e disse que vai estabelecer “as respectivas queixas para determinar as responsabilidades”. 

Artigos recomendados: 



Nenhum comentário:

Postar um comentário