6 de abr de 2017

Canadá – o Senado canadense prepara-se para adotar o hino nacional de “gênero neutro”




LifeSiteNews, 05 de abril de 2017. 



Por Steve Weatherb



OTTAWA, Ontário, 05 de abril de 2017 (LifeSiteNews) – A Câmara Alta do Canadá está a um passo da neutralização de O Canadá! Mudando também o refrão “em vossos filhos comanda”  para “em todos nós comanda”, mas uma minoria bipartidária vocal de senadores está se opondo a qualquer mudança para o hino nacional. 

O falecido defensor do projeto, o deputado Mauril Belanger, resumiu seu caso: “Na véspera do 150º aniversário da nossa federação, é importante que um de nossos símbolos nacionais mais reconhecidos e apreciados reflita o progresso do nosso país em termos de gênero e igualdade”. 

Para Belanger a maioria dos caucus do Partido Liberal e do Novo Partido Democrata, a passagem ofensiva fala de uma era em que as mulheres não podiam votar, muito menos ser senadoras ou deputadas. 


De uma perspectiva histórica, o hino homenageia os mais de 60 mil canadenses, virtualmente todos homens, que morreram na Primeira Guerra Mundial, opondo-se à agressão alemã. Essa linha foi adicionada à versão inglesa da canção imediatamente antes que a guerra começasse, por seu autor, Robert Stanley Weir. Embora O Canadá! Não se tornou o hino oficial do Canadá até 1980, pois tornou-se muito informalmente décadas antes. 

A senadora liberal Joan Fraser chamou a revisão de “desajeitada, inerte, e vulgar.” Embora se considere uma feminista, “não tem  tempo ou esforço para revisar um documento histórico para refletir os valores de hoje”. 

Se quisermos ficar presos a ideia de que devemos sempre ser corretamente modernos [politicamente corretos], perderemos uma parte de nossa herança”, disse ela ao Senado. “Podemos não ter uma herança perfeita – não estou sugerindo que seja –, mas é nossa. Sugiro que ela merece respeito e aceitação pelo que é: imperfeita, mas nossa.”. 

Um dos críticos mais francos da revisão, o senador conservador da Nova Escória, Michael MacDonald, disse a CBC: “Se ficarmos constantemente revisando tudo só porque foi escrito em outra geração, nossos símbolos nacionais não terão valor. Nossa história não significaria mais nada neste país, e é uma pena que estamos fazendo isso”. 

Quando MacDonald falou no Senado no final do ano passado, ele corrigiu a gramática (deveria ser “em todos nós comandas”, insiste), mas dedicou muito mais do seu tempo para perguntar por que apenas a versão em Inglês do hino foi considerada para "melhoria" em nome da “inclusão”?.

É, sem dúvida, um hino de batalha de nacionalidade francesa, canadense, católica e nacionalista, certamente não abrangente”, disse MacDonald. - "Mas não estou ofendido. É apenas parte da história do Canadá em música”. 

Entre as referências à fé cristã está a frase “já que vosso braço pode segurar uma espada,  ele pode segurar a cruz”. Terry Milewski, jornalista da CBC disse: “Então estamos no amago do território dos soldados cristãos. Estamos armados, e estamos nos espelhando no evangelho de Jesus”.  

Os comentaristas cristãos, como o evangelista de Toronto Charles McVety, alertaram: “O próximo passo para os revisionistas será remover 'Deus e Espada,' 'segurar a cruz' e vosso valor com fé' dos hinos. Os hinos nacionais do Canadá foram preciosos para a fundação do país e não devem ser alterados”. 

O projeto de lei poderia receber uma terceira e última leitura qualquer dia, ou poderia ser adiado se mais membros desejarem falar sobre ele.

Uma pesquisa online no ano passado mostrou 85%  de oposição à mudança no hino. 

Artigos recomendados: 



Nenhum comentário:

Postar um comentário