24 de mar de 2017

Canadá – As reformas não-democráticas dos liberais canadenses





The Rebel Media, 23 de março de 2017. 






A guerra de Justin Trudeau contra a democracia e a responsabilidade assumiu uma nova forma: a reforma parlamentar processual, e não de uma boa maneira. 

Os liberais estão tentando fazer algumas mudanças drásticas nas atividades do governo, primeiramente fazendo uma consulta para examinar e recomendar mudanças nos procedimentos da Casa dos Comuns. Mas a consulta será falsa porque há uma correção [interesse partidário] dentro. As recomendações já faziam parte de um documento de discussão anterior e, é claro, elas são terríveis. 



Algumas mudanças incluem: a introdução do voto eletrônico, a remoção das sessões de sexta-feira da Câmara dos Comuns,  mudança de como serão tratadas as contas dos membros privados pela oposição, limitação do tempo alocado para o debate na casa limitado o debate em comitês, exatamente onde essas mudanças serão forçadas

Mas essas não são mesmo as piores mudanças. 

Observe conforme eu expliquei, o quão duro Trudeau e os liberais estão trabalhando para não trabalhar, e mostrar como os deputados conservadores estão lutando contra a obstrução do comitê, tomando o controle e correndo contra o tempo para impedir que os liberais votem em sua moção. 

Alberta está em uma crise de empregos, e a dívida federal está ficando fora de controle, a imigração ilegal ocorre de forma esmagadora em nossas cidades fronteiriças, e os refugiados estão lutando para se integrar enquanto os nossos aliados estão sofrendo ataques terroristas. 

No entanto, os liberais querem fazer menos trabalho quando o Canadá precisa que eles trabalhem mais do que nunca. No início desta semana, foi revelado que as férias de Natal da Família Trudeau para a ilha privada de seu amigo Aga Khan custaram aos contribuintes canadenses $ 127k


Artigos recomendados: 



Nenhum comentário:

Postar um comentário