21 de mar de 2017

Alemanha – adolescentes islamitas condenados a seis anos de prisão por ataque ao templo Sikh

Um pregador sikh apontando e mostrando os danos causados pela bomba. 



The Local De, 21 de março de 2017. 



Três adolescentes foram sentenciado culpados nesta terça-feira por um atentado com bomba em um templo Sikh em Essen, no ano passado, que feriu três pessoas. 

Os promotores haviam argumentado que os três jovens de 17 anos – que tinham 16 anos na época do ato – haviam atacado o templo devido a motivações islâmicas radicais para matar “não-crentes”. O tribunal da juventude nesta terça-feira concordou com que o motivo deles era ódio para com outras religiões. 

O julgamento não revelou nenhuma evidência de que os três tenham contato direto com o grupo terrorista Estado Islâmico. 


Dois dos três adolescentes tinham lançado a bomba em frente à entrada do templo em abril do ano passado, e foram assim considerados culpados de tentativa de assassinato. Um dos dois foi condenado a sete anos de prisão juvenil, enquanto o outro recebeu uma sentença de seis anos e nove meses. 

O terceiro foi considerado culpado de conspirar por assassinato e por participar do planejamento e preparação do ataque e foi condenado a seis anos de prisão juvenil. 

A bomba caseira do trio explodiu em abril passado em um templo pertencente à congregação Sikh Gurdwara Nanaksar, ferindo três pessoas, incluindo seriamente um sacerdote sikh. 

Centenas de fiéis visitam regularmente o templo nos fins de semana para orar e conhecer outros membros da comunidade, e um casamento com dezenas de convidados tinha ocorrido no mesmo dia. 

Felizmente, apenas algumas pessoas estavam no corredor no momento da explosão. Os vidros se estilhaçaram com a força da explosão e a porta foi arrancada de suas dobradiças, enquanto partes da fachada de ardósia também foram arrancadas. 

As notícias do ataque causaram tumulto entre os sikhs de todo o mundo à medida em que novos relatórios, fotos e vídeos eram compartilhados online. 

O cônsul-geral indiano com sede em Frankfurt fez uma viagem especial a Essen para se reunir com as autoridades da cidade. 

A maioria dos sikhs vivem no norte da Índia, mas há uma população de mais de 13.000 na Alemanha, mutos deles com sede em Colônia. 

Artigos recomendados: 



Nenhum comentário:

Postar um comentário