13 de fev de 2017

Suécia – o Feminismo e a caminhada sueca da vergonha



Speisa, 13 de fevereiro de 2017. 



Vergonhoso”: O governo sueco está sendo ridicularizado em todo o mundo depois que a imagem de propaganda iraniana foi divulgada. 

Elas colocaram o véu, ficaram enfileiradas e deixaram-se voluntariamente ser fotografadas pelo órgão islâmico de propaganda do Irã o IIDO. Agora o “governo feminista” sueco está sendo ridicularizado em todo o mundo pelas imagens. Uma “caminhada da vergonha”, diz a ONU Watch. 

A Organização de Divulgação da Ideologia Islâmica (IIDO) por trás do que talvez sejam as imagens mais controversas do mundo. IIDO trabalha por contra própria na propagação da religião e cultura islâmica. As fotos foram tiradas pela agência Mehr de notícias estatal iraniana. 


Na foto estão sete mulheres, representantes de uma delegação sueca “feminista”, obedientemente em uma fileira usando o véu. Uma vitória para a organização xiita que desde 1981 trabalhou para “estudar em profundidade os ataques inimigos culturais e a propaganda anti-islâmica para projetar políticas para combater as conspirações e informar o público”. 

A caminhada da vergonha”, diz a agência de notícias da ONU, ligada ao CEO da ONU Watch. 

Durante o dia, a notícia das feministas suecas vestindo o véu, tem entre outras coisas sido destaque pelo Daily Mail, a BBC, o Washington Post e Sputnik

A revista norte-americana de opinião conservadora, e a pensadora norte-americana se diz maravilhada como a vice-primeira-ministra sueca Isabella Lovin, que desdenhou de Donald Trump e falou sobre como “o mundo precisa de líderes fortes para os direitos das mulheres”, enquanto as suas representantes suecas usavam o véu opressivo no Irã. 

Artigos recomendados: 



Nenhum comentário:

Postar um comentário