1 de fev de 2017

França: Fillon denuncia operação de "calúnia" no escândalo dos empregos fictícios




Euronews, 01 de fevereiro de 2017. 



Por Rodrigo Barbosa



As aspirações do candidato "conservador" François Fillon à presidência em França sofreram um novo contratempo, depois do jornal “Le Canard Enchaîné” revelar que os empregos supostamente fictícios desempenhados pela sua esposa lhe renderam mais de 900.000 euros brutos. Uma quantia que é quase o dobro de quando o escândalo foi revelado, na semana passada, e que levou à abertura de uma investigação.



Fillon, que denuncia uma operação “profissional” de “calúnia” para pôr fim à sua candidatura, diz estar “confiante” e “à espera do fim do inquérito”, acrescentando que “na história da quinta república, nunca se viu uma situação destas”.

Para além de Penelope Fillon, o escândalo envolve ainda dois dos filhos do líder "conservador," Marie e Charles, que terão, segundo o “Le Canard Enchaîné”, recebido 84.000 euros também por serviços de assistência parlamentar.

Esta terça-feira, o escritório de François Fillon na Assembleia Nacional foi alvo de buscas pela polícia que, depois de uma operação de seis horas, saiu do local com uma grande quantidade de documentos apreendidos.

Artigos recomendados: 




Nenhum comentário:

Postar um comentário