12 de jan de 2017

Síria: "Trégua frágil" rumo às negociações de paz no Cazaquistão




Euronews, 12 de janeiro de 2017. 



A contagem decrescente para a abertura das negociações de paz, a 23 de janeiro, em Astana, Cazaquistão, está em marcha mas em simultâneo mantêm-se, ao que tudo indica, as violações ao cessar-fogo na Síria.

A aviação síria realizou alegadamente vários ataques contra rebeldes e jihadistas na província de Idlib, a par das forças da coligação internacional. Perderam a vida pelo menos 22 extremistas.

Na localidade de Babka, no oeste de Alepo, pelo menos nove pessoas morreram, entre elas várias crianças, quando a casa onde se encontravam foi atingida. Não está clara a autoria do alegado ataque.


Já na cidade de Al-Bab, na província de Alepo, o exército turco combate militantes do Estado Islâmico pelo controlo do território.

O plano de paz russo-turco conta com o apoio das Nações Unidas. O presidente russo e o chefe de Estado cazaque falaram esta quinta-feira por telefone sobre os preparativos para Astana. Vladimir Putin falou também com o presidente turco sobre o alargamento do cessar-fogo a todo o país.




Uma explosão, causada por um bombista suicida, fez pelo menos 8 mortos e vários feridos, esta quinta-feira, no bairro Kafr Sousa, em Damasco, na Síria.

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos o número de mortos pode aumentar, uma vez que várias pessoas ficaram gravemente feridas e muitas estão desaparecidas.


Segundo a organização não-governamental sediada em Londres, a forte explosão ocorreu perto do clube desportivo de Al-Muhafaza. O bairro é fortemente policiado pois é aqui que estão as principais instalações de segurança da Síria.

Em julho, um carro armadilhado explodiu no bairro Kafr Sousa, perto de uma escola iraniana, matando várias pessoas. O ataque desta quinta-feira ocorre em pleno cessar-fogo que vigora na Síria desde 30 de dezembro.

Um acordo de tréguas entre o regime de Bashar al-Assad e os insurgentes, mediado pela Rússia e pela Turquia.

Artigos recomendados: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário