11 de jan de 2017

Refugiados afegãos que receberam € 87,000 em benefícios fingindo ser menores imigrantes são presos

Migrantes da Síria e do Afeganistão na fronteira da Áustria com a Alemanha




Express UK, 11 de janeiro de 2017. 



Por Jon Rogers



Um grupo de refugiados afegãos fingiu ser crianças para gastar desconcertantes benefícios de € 87.000. 

Os três imigrantes foram presos com pena de cinco meses por fornecerem falsas informações às autoridades austríacas depois de mentir sobre a sua idade. 

Os três homens enganaram o estado e obtiveram mais de € 100.000 em benefícios de seguro de saúde, cuidados básicos, bolsa de estudos e curso de língua alemã. 


O processo contra os três foi levado depois que um tribunal pediu por relatórios médicos que revelaram que os homens eram na verdade mais velhos do que o indicado em seus documentos fornecidos durante o pedido de asilo. 

Alegaram que os seus pais eram culpados por terem anotado as datas de nascimento de acordo com o calendário afegão (o calendário solar Hijri).
  
Este calendário, utilizado apenas no Irã e Afeganistão, tem seis meses de 31 dias, depois de cinco meses com 30 dias cada e, finalmente, um com 29 dias, exceto nos anos bissextos, onde tem 30. 

Os dois disseram que não sabiam suas próprias datas de nascimento. 

Migrantes esperam numa estação de trem na Áustria


Um advogado de um dos dois homens disse que sua mãe era analfabeta e poderia facilmente ter cometido um erro ao dar sua data de nascimento. 

O terceiro homem admitiu no tribunal que tinha mentido sobre a sua idade. 

Ele disse: “As pessoas disseram que era melhor se candidatar como menor de idade, então eu não poderia ser deportado de volta. Tinha medo de que seria morto no Afeganistão, como o meu pai foi”. 

O juiz não acreditou que o primeiro e o segundo réu desconheciam suas idades reais. 

Migrantes da Síria e do Afeganistão numa estação de trem da Áustria


Ele disse: “Eles, constantemente, deram informações falsas para que pudessem ficar na Áustria.”

Os três rapazes foram sentenciados a cinco e seis meses de prisão. 

Nos primeiros 10 meses de 2016, 16.054 menores de idade, dos quais 4.076 desacompanhados, solicitaram asilo na Áustria. 

Migrantes na fronteira entre a Áustria e a Alemanha


De acordo com o Ministério do Interior, o Serviço Federal de Relações Exteriores e Asilo encomendou um relatório de diagnóstico de idade em 2.672 casos até agora nesses 10 meses. 

Em setembro do ano passado, cinco autoridades afegãs foram detidas na Áustria por acusações de que acossaram sexualmente pelo menos oito mulheres durante um festival de vinho na cidade de Wels. 

Um refugiado afegão apunhalou uma mulher no país depois que a ouviu lendo a Bíblia em um centro de asilo no município de Timelkam. 

Artigos recomendados: 



Nenhum comentário:

Postar um comentário