26 de jan de 2017

A Rússia procura o caos nos Bálcãs, diz especialista dos Estados Unidos

Milorad Dodik e Vladimir Putin



Balkaninsight, 26 de janeiro de 2017. 



O Kremlin está determinado a remover os assentamentos de paz liderados pelos ocidentais na Bósnia e no Kosovo, escreve o especialista americano. 

O líder russo Vladimir Putin planeja uma “vingança” no Ocidente nos Bálcãs por exultar os provocadores sérvios na Bósnia e no Kosovo, disse um especialista em segurança dos Estados Unidos e ex-oficial de contra-espionagem. 

Escrevendo no Observer online, John Schindler diz as soluções propostas para a crise nos Bálcãs e lideradas pelos Estados Unidos nos anos 90, que sempre foram planejadas como correções temporárias, estão se desfazendo rapidamente. 


Segundo ele, isso pode levar a uma nova guerra, enquanto os sérvios reticentes, pressionados pela Rússia, tentam reconfigurar arranjos nos dois pontos mais fracos da região, a Bósnia e o Kosovo. 

Schindler descreve a Bósnia como especialmente madura para o problema, um estado “meio falho nas últimas duas décadas. atolada no crime e na corrupção, sem mencionar um problema sério com o extremismo islâmico, a Bósnia está doente politicamente, economicamente e socialmente”, escreve. 

O primeiro-ministro sérvio da Bósnia, Milorad Dodik disse que, “durante a maior parte das duas últimas décadas, entrou em vigor um modelo paraestatal corrupto, e que não esconde o ressurgimento de seu nacionalismo. Suas ameaças para tirar a RS de Dayton já não são fantasia ociosa”, acrescenta Schindler. 

Moscou tem cultivado Dodik politicamente e financeiramente enquanto o encoraja em seus desafios crescentes frente ao sistema de Dayton”. 

E no Kosovo, ele continua, “as tensões estão a aumentar graças às provocações crescentes de Belgrado. A Sérvia está pressionando pela independência para o norte do Kosovo, observando o recente envio de um trem fabricado pela Rússia de Belgrado para o Kosovo com o slogan ‘Kosovo é sérvio”. 

Na própria Sérvia, Schindler diz que a atividade russa está cada vez mais visível. 

A presença dos serviços de inteligência da Rússia na Sérvia é extraordinariamente grande e evidente, e eles estabeleceram recentemente uma base de espionagem no sul do país cujo óbvio propósito é monitorar as atividades ocidentais na região”, escreve ele. 

Schindler diz que Putin vê os estados independentes da Bósnia e do Kosovo como uma afronta à Rússia e ao mundo eslavo em geral, e que agora após o “caos político" [nos Bálcãs] o Ocidente está distraído. 

Ele arriscará alegremente uma guerra local para conseguir isso, já que não serão os russos que irão fazer a maior parte dos cadáveres. As soluções políticas criadas pela OTAN há uma geração são cada vez mais frágeis, e Moscou planeja colher a sua recompensa”. 

Artigos recomendados: 



Nenhum comentário:

Postar um comentário