19 de dez de 2016

Suíça – três feridos em tiroteio no Centro Islâmico em Zurique

Os agentes da polícia são vistos vasculhando a área perto de uma sala de oração muçulmana no centro de Zurique.



The Local Ch, 19 de dezembro de 2016. 



Um homem entrou em uma sala de oração muçulmana em Zurique na segunda-feira e começou a disparar, ferindo três homens, de acordo com a polícia, que lançou uma caçada ao atirador. 

Um corpo foi encontrado há alguns metros da cena do crime, disse um fotógrafo da AFP, mas não estava claro se estava ligado ao tiroteio, que ocorreu dentro do Centro Islâmico da cidade, perto da estação central. 

Por volta das 17h30, uma pessoa desconhecida entrou no Centro Islâmico, onde vários fiéis se reuniram, e começou a disparar, informou a polícia de Zurique em um comunicado. 

Ele “disparou vários tiros contra os fiéis”, disse a polícia. 

Três homens de 30, 35 e 36 anos ficaram feridos, alguns gravemente, e o suspeito escapou da mesquita indo em direção à Estação Central”, disse o comunicado.  

Testemunhas descreveram o atirador como um homem com cerca de 30 anos vestindo roupas escuras e um boné de lã escuro, segundo a polícia. 

A cidade e a polícia cantonal lançaram imediatamente uma grande busca pelo perpetrador desconhecido”, disse o comunicado. 

A mídia suíça disse que os três feridos foram encontrados na rua onde o salão de oração está localizado. 

A polícia pediu às testemunhas que estavam na área durante o tiroteio para que cooperassem. 

Eles não ofereceram imediatamente mais detalhes sobre o motivo do suspeito para o tiroteio. 

Cerca de uma dúzia de pessoas estavam dentro do salão de oração no momento do tiroteio, informou a agência de notícias ATS, citando um número de pessoas no local, acrescentando que um serviço de oração estava programado para as 16h45. 

Os fiéis eram principalmente do norte da África, Somália e Eritréia, a ATS relatou. 

A polícia isolou a área e esteve vasculhando as ruas por onde o atirador passou, levando consigo lanternas e cães farejadores.

Eles bloquearam a Eisengasse, a rua onde está localizado o Centro Islâmico, bem como uma ponte próxima, onde o corpo foi encontrado, disse o fotógrafo da AFP. 

O corpo foi descoberto na margem do rio, debaixo da ponte, e tinha sido coberto com um lençol branco.  

Um número de mesquitas suíças, incluindo uma perto de Zurique e a principal em Genebra, foram acusadas nos últimos meses pela mídia de permitir e encorajar a radicalização de seus adoradores, especialmente os membros mais jovens de suas congregações. 

A Suíça, um país de cerca de oito milhões de pessoas, teria cerca de 450 mil muçulmanos. 




O homem que feriu três pessoas num centro de oração islâmico de Zurique, na segunda-feira, antes de alegadamente se suicidar era um suíço de 24 anos.

Tinha origens ganenses, era apaixonado por magia negra.

Os investigadores anunciaram que o alegado agressor já era suspeito de ter assassinado um homem com uma arma branca no domingo.


A polícia determinou a autoria com recurso ao ADN encontrado no local do crime, comparado com o que constava no cadastro, criado por há sete anos por causa do roubo de uma bicicleta.

Na segunda-feira um homem disparou para o interior do centro islâmico de forma indiscriminada.

Três pessoas entre os 30 e os 56 anos ficaram feridas, o mais novo com gravidade.

Pouco depois da agressão, foi encontrado o corpo do suspeito com uma arma numa ponte no centro da cidade.

Artigos recomendados: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário